Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Rio estuda como impressionar COI em vistoria

Comitiva do Comitê Olímpico Internacional passará pela capital fluminense entre 27 de abril e 3 de maio

Bruno Lousada, Agencia Estado

20 de abril de 2009 | 20h09

O Rio de Janeiro já começou a se mobilizar para, a exemplo de Tóquio e Chicago, impressionar a comissão de avaliação do Comitê Olímpico Internacional (COI) na disputa pelo direito de ser sede da Olimpíada de 2016. Cartazes com o emblema da campanha carioca em alguns pontos da cidade - e anúncios em televisão e rádio pedindo o apoio popular - são o ponto de partida para tentar sensibilizar a comitiva, que passará pela capital fluminense entre 27 de abril e 3 de maio.

O objetivo do Comitê de Candidatura do Rio é mostrar à comissão, formada por 13 analistas, a hospitalidade carioca, a adesão da população à candidatura e demonstrar a "excelência técnica, a consistência do projeto Rio 2016 e as garantias governamentais".

"Queremos que as pessoas se vistam de verde e amarelo e saiam às ruas ou pendurem bandeiras do País na varanda e na janela dos seus apartamentos e no muro das casas", disse nesta segunda-feira Saint Clair Milesi, diretor de atendimento da Rio 2016, ressaltando que o mais importante é a manifestação espontânea de todos.

A comissão inspecionará a cidade e as instalações esportivas em um só dia, e dispensou o uso de escolta. O motivo principal: quer ver de perto como funciona o trânsito. A eficácia de tal observação, no entanto, poderá estar comprometida, pois vai ocorrer justamente no feriado de 1.º de maio, quando o movimento de carros é bem menor do que o de costume.

Nesse dia, a comitiva percorrerá o Parque Maria Lenk, o Estádio João Havelange, o Maracanã, o Complexo de Deodoro e seguirá de metrô da Glória a Copacabana, bairros da zona sul. "A gente sugere (uma data para o tour) e eles se adaptam. Foi uma negociação", disse Milesi. Em Chicago, a inspeção foi feita num domingo, e no Japão, num sábado. Madri, a outra concorrente, só receberá a equipe do COI entre os dias 4 e 9 de maio.

O ministro do Esporte, Orlando Silva, ficará no Rio durante toda a visita. Padrinho da candidatura carioca - o governo federal liberou R$ 85 milhões para bancar os custos de campanha -, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva é aguardado no jantar oficial de recepção ao COI, que será realizado no Hotel Copacabana Palace, em 30 de abril. O anúncio da cidade vencedora está previsto para ocorrer em 2 de outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016COIOlimpíadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.