Rio quer vender parte do autódromo para financiar Jogos Olímpicos de 2016

'O autódromo é uma área pertencente à prefeitura do Rio que possui parâmetro urbanístico para se construir'

AE, Agência Estado

28 de dezembro de 2010 | 18h36

RIO - O prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou nesta terça-feira que pretende vender para a iniciativa privada uma parte da área do Autódromo de Jacarepaguá, com o objetivo de financiar uma parcela dos custos das obras para a Olimpíada de 2016. O dinheiro seria destinado, principalmente, para a construção do Parque Olímpico, que será instalado no próprio local e que, depois do evento, se transformaria no Centro Olímpico de Treinamento.

"O autódromo é uma área pertencente à prefeitura do Rio que possui parâmetro urbanístico para se construir. O que estamos anunciando é que uma parte daquela área provavelmente será vendida à iniciativa privada com o objetivo de se financiar uma parte da conta dos Jogos Olímpicos de 2016. Dessa forma, o Master Plan que será escolhido via concurso vai definir que uma área do autódromo permaneça depois de 2016 como Centro Olímpico de Treinamento e que uma outra seja vendida à iniciativa privada para incorporação imobiliária", contou o prefeito.

O anúncio foi feito durante reunião de trabalho com membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), que vão passar a semana inteira no Rio para acompanhar as obras e os preparativos da cidade para receber a Olimpíada de 2016. Durante o encontro desta terça-feira, que contou ainda com a presença do ministro do Esporte, Orlando Silva, e do governador do Rio, Sérgio Cabral, foram apresentados os avanços obtidos em diversas áreas, como transporte, revitalização do porto e acomodações.

"Será uma intensa semana de trabalho e o presidente do COI, Jacques Rogge, terá a oportunidade de visitar o início de obras importantes, como a Vila Olímpica, e, ao mesmo tempo, obras já em andamento, como o BRT da Transoeste e a Linha 4 do Metrô. Enfim, estamos bem avançados nas obras e desejamos que a Olimpíada ofereça um legado muito importante para a população do Rio", afirmou o governador Sérgio Cabral.

"Durante a conversa, os membros do COI disseram que a cidade está de parabéns pela execução avançada dos trabalhos. E as obras estão indo muito bem. Todas as grandes intervenções que dependem da prefeitura encontram-se em execução ou próximas de começar. Nosso compromisso com o COI era de ter, até o primeiro semestre do ano que vem, todas essas ações em execução. Na prática, isso significa que estamos avançados no cronograma de realização da Olimpíada", disse o prefeito Eduardo Paes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.