Rio recebe evento de esportes radicais

Os adeptos dos esportes radicais terão um dia de festa, neste domingo, no Rio com o Red Bull Giants, evento que terá 80 equipes em provas de natação em mar aberto, mountain bike, vôo livre e corrida. Atletas de todo o mundo foram selecionados durante o segundo semestre de 2004, mas vários participantes são um exemplo de que a emoção e a aventura proporcionadas por essas modalidades têm cada vez mais adeptos.Cláudio Roberto Alves de Souza, o Caveirinha, de 35 anos, começou a praticar esportes radicais em 1992, quando trabalhava em uma loja de bicicletas. Começou a treinar aos poucos, incentivado pelo chefe triatleta. Hoje, é profissional do mountain bike e tem dois patrocinadores: uma revendedora e uma fabricantes de bicicletas."No início, treinava nas minhas horas de almoço. Agora, são cerca de quatro horas por dia", conta Caveirinha, que mora em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. "O esporte está mais acessível. Temos muitas bicicletas boas para iniciantes que custam cerca de R$ 1 mil e são financiadas."Outro bom exemplo de que os esportes radicais podem integrar o cotidiano é a alemã Corinna Schwiegershausen, bicampeã mundial (1998 e 2004) e heptacampeã alemã feminina de asa-delta (97, 98, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004). Corinna começou no esporte em 94, incentivada pelo pai. Aeromoça, passa a vida nas alturas. "A companhia aérea me dá a oportunidade de competir. Quando volto das provas, trabalho mais", explica Corinna, fluente em alemão, inglês, francês, italiano, espanhol e português - também arranha russo e japonês. "Sempre faço longas viagens no trabalho. Ásia, África, América, nunca fico na Europa. Em novembro, passei só dois dias em casa."Até atleta olímpico está se aventurando nos esportes radicais. O nadador goiano Bruno Bonfim, que foi aos Jogos de Atenas, vai competir nos 4,3 quilômetros da prova em mar aberto. Já teve outras experiências na modalidade, mas, desta vez, a participação serve mais para manter a forma, pois a temporada 2004 da natação profissional brasileira já terminou. "Dá para conciliar as provas em mar aberto de curta distância, como esta, com o treino na piscina. A única diferença é que precisamos intensificar o trabalho de resistência", diz Bruno.O Brasil será representado por 31 equipes no Red Bull Giants. Cada time é formado por quatro atletas, que disputam a parte da prova em que são especialistas. A largada está prevista para as 11 horas, na Praia de Copacabana, com os 4,3 km de natação em mar aberto. Depois dos primeiros 1.200 metros, os nadadores vão sair da água, correr 500 metros, saltar de um trampolim montado na Praia do Leme e seguir nadando para a Praia Vermelha.Na Praia Vermelha começa a prova de mountain bike, um percurso de 40 km que passará pelo Corcovado e terminará na rampa da Pedra Bonita, na Gávea. Dali, os pilotos de asa-delta saltam em direção ao ponto de aterrissagem, na Praia de Ipanema, ponto de partida para os 20 km de corrida, metade no asfalto e metade na areia da praia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.