Rio reclama formalmente ao COI após ser criticado por Madri

Motivo é a declaração do vice-presidente do comitê espanhol de que os brasileiros tem a pior candidatura

AE-AP, Agência Estado

30 de setembro de 2009 | 13h41

O comitê organizador da candidatura do Rio para a Olimpíada de 2016 entrou nesta quarta-feira com um protesto formal no Comitê Olímpico Internacional (COI) contra as críticas que a cidade brasileira recebeu de Madri, uma de suas adversárias na eleição de sexta - as outras concorrentes são Chicago e Tóquio.

Veja também:

blog BATE-PRONTO - Apoiar ou criticar o Rio?

linkDobradinha Copa-Olimpíada é boa para o mercado

linkPelé e Cielo ressaltam 'transformação' por Jogos 

linkLula fará apelo emocional no discurso de apoio

linkGovernador diz que Blatter já definiu voto no Rio

especialESPECIAL - Tudo sobre as cidades candidatas

especialRIO 2016 - Mais sobre a campanha pelos Jogos

Em entrevista à agência de notícias EFE, o vice-presidente do Comitê Olímpico Espanhol, Jose Maria Odriozola, disse que o Rio "tem a pior candidatura" entre as quatro finalistas. Ele ainda apontou que a violência é um dos problemas da cidade brasileira, dizendo que a condição de favorita é fruto do marketing.

"Esses comentários são totalmente inaceitáveis. Estamos entrando com um protesto formal na Comissão de Ética do COI", diz um comunicado divulgado pelos representantes da candidatura do Rio. "Esse senhor (Jose Maria Odriozola) está claramente fora de sintonia com o que diz o relatório técnico do COI."

Na terça-feira, os representantes do Rio já tinham entrado com um protesto contra Chicago, também por críticas públicas que foram feitas à candidatura brasileira. Enquanto isso, o COI pede moderação aos integrantes das quatro cidades, lembrando que a entidade não permite ataques entre as finalistas.

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadasCOIRio 2016Madri 2016COB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.