Rio vai receber maior prova de Iatismo

Apesar da morte do velejador neozelandês Sir Peter Blake, semana passada, na Amazônia, os participantes da maior regata oceânica do mundo, a Volvo Ocean Race, estão empolgados com a etapa Rio da competição, que tem largada prevista para o dia 9 de março. ?Todos nós ficamos chocados. Foi uma perda irreparável e uma grande tragédia?, disse o diretor internacional da competição, Mark Howell. ?A situação dele é diferente da nossa porque estava em uma área de pouca segurança e isto não vai nos faltar?, garante.A segurança dos competidores no Rio será feita em conjunto pelo governo do Estado, a prefeitura e a Marinha. Os 97 velejadores, de 17 nacionalidades, têm sua chegada prevista à cidade para o dia 19 de fevereiro, onde permanecerão por 20 dias. ?Vai ser uma fantástica parada no Rio. Todos nós teremos benefícios e mostraremos a cidade como um grande destino para turismo?, afirmou Howell, que nesta quarta-feira aprovou a Marina da Glória como local da disputa.O início da regata Volvo Ocean Race foi no dia 23 de setembro, em Southampton, Inglaterra, e até junho de 2002 os velejadores darão a volta ao mundo antes de a concluírem em Kiel, na Alemanha. Os oito barcos da competição percorrerão um total de 32.250 milhas (55 mil quilômetros), navegando em quatro oceanos.O premiado iatista brasileiro Robert Scheidt, eleito o melhor do mundo em 2001, faz parte da organização brasileira e será o principal responsável por sua promoção no País, mesmo estando fora da disputa. O atleta não escondeu sua vontade de participar da regata, no futuro.?Quero competir na classe Laser nas Olimpíadas de Atenas. Depois, penso em mudar de categoria. Tudo terá de obedecer a uma escala gradual?, disse Scheidt. ?Tenho muito a aprender na regata oceânica, mas quero disputá-la um dia e com uma equipe brasileira.? A expectativa dos organizadores é a de que o ?circo da vela? receba a visita de 2 mil visitantes por dia, enquanto estiver no Rio de Janeiro.Milhões ao mar - Com exposições, show e eventos paralelos, a estimativa é de que sejam movimentados US$ 50 milhões (R$ 120 milhões). Para a realização da Volvo Ocean Race foram investidos US$ 200 milhões (R$ 480 milhões) e cada embarcação de 60 pés está avaliada em US$ 15 milhões (36 milhões).De Sidney, os velejadores partem no dia 26 para Auckland, na Nova Zelândia. De lá, saem no dia 27 de janeiro de 2002 rumo ao Rio. Eles prosseguem para Miami, onde têm chegada prevista para o dia 27 de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.