Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Rio/2016 usará forças públicas de segurança dentro das instalações

Formato de como o serviço será aplicado ainda passará por avaliação conjunta das esferas de governo

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 15h13

O secretário executivo do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, revelou no início da tarde desta segunda-feira que o governo federal decidiu empregar as forças públicas de segurança no interior das instalações dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

"A ideia é utilizar as forças públicas, que já têm o salário custeado. Queremos evitar a experiência de Londres", afirmou o secretário, em referência ao imbróglio no sistema de segurança ocorrido na Olimpíada de 2012.

Na ocasião, a empresa particular contratada para manter a paz do evento afirmou que não seria capaz de realizar o serviço. Coube às forças armadas inglesas garantirem a segurança do megaevento. Leyser afirmou que a decisão foi tomada na sexta-feira passada em reunião em Brasília, e que a maneira como será aplicada ainda passará por avaliação conjunta das esferas de governo.

A novidade foi apresentada a membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) que realizam a partir desta segunda-feira uma série de reuniões no Rio em função dos preparativos para os Jogos Olímpicos. Além do secretário executivo do Ministério do Esporte, estiveram presentes ao encontro o presidente do COI, Thomas Bach, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), o governador Luis Fernando Pezão (PMDB) e o ministro do Esporte, George Hilton.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio-2016olimpíadasolimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.