Robert Scheidt celebra pódio em retorno à classe Star

Velejador brasileiro havia competido na Olimpíada do Rio pela classe Laser

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2016 | 15h25

Três meses depois do fim da Olimpíada do Rio de Janeiro, Robert Scheidt deixou a classe Laser de lado e voltou a competir pela Star. E, logo em sua primeira competição, o experiente velejador chegou ao pódio na Star Sailors League (SSL) neste fim de semana. Ele e Henry Boenning, o Maguila, faturaram a medalha de bronze na competição disputada em Nassau, nas Bahamas.

"Foi um ótimo resultado. Eu não velejava de Star há muito tempo e logo no meu primeiro campeonato com o Maguila chegamos ao pódio", disse o bicampeão e maior medalhista brasileiro em Olimpíadas. A vitória ficou com os norte-americanos Mendelblat e Fatih, a prata foi para os franceses Rohart e Ponsot.

Scheidt foi tão bem em sua volta à Star que até chegou a brigar pela vitória. Ele e seu parceiro lideraram a primeira das quatro pernas da regata final. "Tivemos a chance de vencer, mas em uma regata decisiva é preciso escolher um dos lados da raia, não adianta ficar no meio. Tomamos a decisão que achamos correta. Mas o importante é chegar ao pódio", comentou.

Apesar da empolgação, o velejador de 43 anos não garante que vai seguir competindo pela Star em 2017. No mês passado, ele revelou que pretende competir pela classe 49er no início do próximo ano. Seu primeiro objetivo é a Copa do Mundo, em Miami, ao lado de Gabriel Borges, em janeiro. A competição pode ser o pontapé inicial de uma campanha olímpica rumo aos Jogos de Tóquio, em 2020.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.