Lloyd Images
Lloyd Images

Robert Scheidt vê clima de Mundial de Vela em Palma de Maiorca

Brasileiro disputa Troféu Princesa Sofia, penúltima etapa da temporada da Copa do Mundo

AE, Agência Estado

28 de março de 2014 | 17h57

PALMA DE MAIORCA - É etapa de Copa do Mundo, mas a dificuldade é semelhante ao de um Mundial. É essa a sensação de Robert Scheidt para participar, a partir de segunda-feira, do Troféu Princesa Sofia, tradicional competição em Palma de Maiorca (Espanha), válida como penúltima etapa da temporada 2013/2014 da Copa do Mundo de Vela.

Só na classe Laser, da qual Scheidt participa, estão inscritos 160 barcos. "Os melhores do mundo estão aqui, o que dá uma sensação realmente de Campeonato Mundial. Alguns atletas estão treinando aqui há mais de um mês, aproveitando o final do inverno na Europa para usar Palma como base de preparação para a temporada. A classe promete ser intensamente disputada", aponta Robert Scheidt, que aposta que os barcos serão divididos em três flotilhas (espécie de grupos) na fase inicial.

O formato da competição será o mesmo utilizado em eventos olímpicos, com dez regatas, divididas entre a fase classificatória e a fase final, e a medal race, valendo pontos dobrados, no sábado da próxima semana. Além de Scheidt, o Brasil terá outros três representantes na Laser: Bruno Fontes, Matheus Dellagnelo e Alex Veeren.

Para o cinco vezes medalhista olímpico, é a chance de voltar a vencer no Princesa Sofia depois de ganhar ali em 2007 e 2012 na Star, com Bruno Prada. "Tive uma pausa grande desde o último evento, e espero retomar o ritmo de disputa. Meu objetivo é velejar sempre na frente, entre os primeiros, para brigar pelo pódio", explica Scheidt, que chegou à Espanha no começo da semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.