Rodada do Carioca tem teste para Ronaldinho e desafio para Ricardo Gomes

Flamengo e Boavista jogam às 17 horas. Técnico estreia no comando do Vasco, diante do Americano

Bruno Lousada, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2011 | 00h00

Ingressos esgotados, cidade agitada e torcida eufórica. A presença do meia-atacante Ronaldinho Gaúcho em Macaé, que tem o petróleo como maior força econômica, está cercada de expectativa e cuidados. A Guarda Municipal e a Polícia Militar armaram um esquema especial para receber a visita do craque, maior atração do jogo de hoje, entre Flamengo e Boavista, às 17 horas, no Estádio Moacyrzão.

Ao todo, 400 homens vão fazer o policiamento dentro e fora da arena, reformada pela prefeitura ao custo de R$ 21 milhões. O trânsito na região vai ser modificado e o hotel que receberá a delegação rubro-negra terá a segurança reforçada.

A certeza hoje é de casa cheia novamente. A carga total de ingressos - de 9 mil - se esgotou num único dia. Líder do Grupo A, com 15 pontos, o time da Gávea só precisa de um empate com o Boavista para avançar às semifinais da Taça Guanabara.

Ricardo Gomes estreia. A ordem é ignorar tudo o que se passou e recomeçar do zero. Sob o comando de Ricardo Gomes, que estreia hoje, o Vasco enfrenta o Americano, às 17 horas, em São Januário, com o objetivo de dar o verdadeiro pontapé inicial no ano de 2011 - o time sofreu quatro derrotas em cinco jogos.

Para o confronto com o time de Campos, que também estreia um novo técnico (Toninho Andrade vai substituir Paulo Marcos), Gomes contará com o retorno de Felipe. O meia foi afastado depois da derrota para o Boavista, na terceira rodada, porém, uma conversa com o presidente Roberto Dinamite selou sua reintegração.

Clássico no Engenhão

Ânimos e ambições distintos trazem Fluminense e Botafogo para o clássico de hoje, às 19h30, no Engenhão. O Flu está classificado, lidera o Grupo B, vive com empolgação a boa fase do atacante Fred (8 gols em 5 jogos) e pretende utilizar o confronto mais como apronto para a estreia na Libertadores. No lado alvinegro, preocupação suscitada pelo empate com o Bangu e a missão de retomar a ponta da chave com uma vitória e evitar um provável cruzamento com o Flamengo na fase eliminatória. / COLABOROU LEONARDO MAIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.