Rodrigo Pessoa decide não participar do Athina Onassis

Suspenso das competições internacionais por doping desde a Olimpíada de Pequim, cavaleiro Rodrigo Pessoa decidiu não participar das provas do Athina Onassis Horse Show desta quinta-feira na Sociedade Hípica Paulista, apesar de estar inscrito no evento beneficiado por uma liminar obtida na justiça brasileira. De acordo com o organizador do evento, André Beck, o brasileiro, campeão olímpico nos Jogos de Atenas, alegou que, apesar de amparado legalmente, sua presença na pista poderia ser prejudicial a muitas pessoas, inclusive os adversários. Se Rodrigo ficasse entre os melhores, o resultado e as premiações ficariam em suspenso até o julgamento de seu recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS).Pelo menos um conjunto se beneficiou da decisão de Rodrigo de não competir no Athina Onassis. A amazona sueca Mallin Baryard-Johsson e a égua H&M Actrice W, que substituíram o brasileiro e seu cavalo Rufus na pista, ficaram entre os 18 classificados que disputarão a grande final do Global Champions Tour, nesta sexta-feira, com premiação de 900 mil euros. Entre os brasileiros, apenas Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, continua na briga. O primeiro colocado no ranking do evento, o britânico Nick Skelton, terminou em 19.º com Nemo, que não é seu principal cavalo, e só entrará na pista, no sábado, se houver alguma desistência.O melhor da seletiva desta quinta-feira foi o belga Ludo Philippaerts, com Cavalor''s Winningmood. O cavaleiro completou a pista sem cometer faltas no tempo de 78s10. Em segundo ficou a amazona Jessica Kuerten, com Caslte Forbes Liberatina (78s46), seguida do britânico Tim Gredley (79s02). Na prova da manhã, com obstáculos de 1,40 m, Doda foi o vencedor com AD Ornella - pista sem faltas e tempo de 62s68, seguido do alemão Daniel Deusser, com Wonka (63s22) e o britânico John Whitaker, com Casino (65s72).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.