Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Rogério Ceni critica esquema com apenas um volante no São Paulo

Time sofreu no primeiro tempo contra o São Caetano, mas conseguiu a vitória por 4 a 2

Fernando Faro, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2013 | 02h02

SÃO CAETANO - O esquema tático do São Paulo com apenas um volante foi alvo de críticas de Rogério Ceni, que reclamou do espaço excessivo no meio de campo que permitiu ao São Caetano construir uma série de jogadas perigosas sobretudo no primeiro tempo. Para o capitão, a estratégia deixa a equipe vulnerável defensivamente.

"Quando você está com a bola é muito legal, mas quando você perde, acaba dando muito espaço para o adversário. Fomos bem nos primeiros 20 minutos, mas depois nos perdemos um pouco. No segundo tempo equilibramos e tivemos mais domínio do jogo", ponderou. O São Paulo só conseguiu construir a vitória (por 4 a 2) quando Wellington entrou no lugar de Maicon e deu mais proteção ao setor.

Para Luis Fabiano, o período de experiências é um processo normal para a equipe encontrar a melhor forma de jogar e ressaltou que apesar dos altos e baixos o time vem conseguindo bons resultados. "A gente vem mudando o time algumas vezes tentando achar uma formação ideal. O principal é que ainda assim estamos conseguindo as vitórias e assim que acharmos a essa forma ideal seremos ainda mais fortes", projetou o atleta. Apesar das críticas de Ceni, ele defendeu Ney Franco e considera justas as experiências que o treinador vem fazendo para tentar encontrar o time. "Nessa fase do campeonato precisamos arriscar mesmo", emendou.

O treinador admite que a equipe oscilou muito no primeiro tempo, mas comemorou o poder de superação dos jogadores. "Caímos de rendimento por achar que o jogo estava sob controle. Fizemos os ajustes e voltamos mais consistentes", afirmou.

Questionado sobre as muitas modificações na equipe, ele defendeu a atitude e lembrou que quer deixar o São Paulo apto a enfrentar situações de jogo distintas. "Não existe um esquema favorito. Se achar que tem de continuar, continua. Não gosto de jogar só de uma forma".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.