COB/Site oficial
COB/Site oficial

Rogério Sampaio deixa Ministério do Esporte e assume cargo no COB

Ex-judoca vira diretor geral da entidade após comandar área de controle antidoping em pasta do governo

Estadão Conteúdo

25 de abril de 2018 | 19h10

Poucas horas após se desligar do Ministério do Esporte, Rogério Sampaio assumiu nesta quarta-feira a função de diretor geral do Comitê Olímpico do Brasil (COB). O ex-judoca, campeão olímpico nos Jogos de Barcelona-1992, deixou o ministério quase dois anos após entrar no órgão no comando da nova área de controle antidoping.

+ Dirigente do COB nas gestões de Nuzman, André Richer morre aos 90 anos

Sampaio foi indicado ao cargo pelo próprio presidente do COB, Paulo Wanderley, nesta quarta, e foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração da entidade. O cargo do ex-atleta é novidade, seguindo as orientações do novo estatuto do COB, após alterações ocorridas na esteira da saída do então presidente Carlos Arthur Nuzman.

"Estamos muito felizes com a aprovação da nossa indicação ao Conselho. O Rogério Sampaio vai somar sua ampla experiência na gestão do esporte ao trabalho que o COB já executa com muita qualidade. É um profissional que já conhece o dia a dia do COB e isso lhe ajudará a imprimir o ritmo de trabalho necessário após todas as mudanças que ocorreram no COB nesses seis últimos meses", declarou Paulo Wanderley.

Rogério Sampaio chega ao COB com a experiência de ocupar dois cargos importantes no Ministério do Esporte: secretário nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento. Em alta no órgão, ele chegou a ser cotado para assumir a função de ministro, no lugar de Leonardo Picciani. Mas Leandro Cruz, então secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, acabou crescendo na disputa e acabou sendo o escolhido para o cargo.

Antes de chegar ao ministério, Sampaio foi presidente da Fundação Pró-Esporte de Santos e coordenador de Gestão de Esporte de Alto Rendimento da Prefeitura de São Paulo. Em Brasília, ele liderou a criação do Tribunal de Justiça Antidopagem, que devolveu o Brasil aos padrões internacionais junto à Agência Mundial Antidoping (WADA, na sigla em inglês).

"Fiquei muito honrado com o convite do presidente Paulo Wanderley. Minha vida sempre foi dedicada ao esporte e hoje, após ocupar cargos importantes de gestão no sistema esportivo, sinto-me preparado para assumir esse desafio", declarou o ex-judoca.

"Conheço bem o COB, tenho excelente relacionamento com os profissionais da casa e estou certo que posso somar minha experiência ao trabalho que já vem sendo realizado. Estou muito estimulado para participar desse novo momento do COB, com mais transparência e maior diálogo com a sociedade", afirmou Sampaio.

Em outra mudança definida pelo COB, o gerente geral de Alto rendimento, Jorge Bichara, foi efetivado no cargo após exercer esta função nos últimos meses de forma interina. Estas decisões foram tomadas durante a primeira reunião dos Conselhos de Administração e de Ética do COB. Os dois órgãos foram criados a partir do novo estatuto do Comitê, aprovado em dezembro. Os integrantes de cada conselho foram eleitos em pleito realizado no dia 23 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.