CBDN|Divulgação
CBDN|Divulgação

Rollerski dribla falta de neve no Brasil para formar atletas olímpicos de inverno

Kartódromo de Interlagos, em São Paulo, recebe neste sábado a 1ª Etapa da 3ª Edição do Circuito Brasileiro

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2016 | 19h51

Neste sábado, o kartódromo de Interlagos recebe a 1ª Etapa da 3ª Edição do Circuito Brasileiro de Rollerski, modalidade esportiva que utiliza uma espécie de esqui com rodinhas. Por ser um país tropical, o Brasil deu um jeito para treinar atletas visando aprimorá-los para a disputa do esqui cross country, modalidade olímpica de inverno. O próprio presidente do COI, Thomas Bach, já elogiou o projeto e a criatividade dos brasileiros para formar atletas para a "neve".

A Confederação Brasileira de Desporto na Neve fez uma análise das modalidades de inverno e detectou que em algumas o Brasil poderia ter sucesso, mesmo sendo um país tropical. As escolhidas, baseadas em competitividade e viabilidade, foram esqui aerials, cross country, biatlo e snowboard slopestyle feminino. "Queremos ampliar a base da pirâmide e temos um programa de treinamento a longo prazo", explica Pedro Cavazzoni, CEO da CBDN.

Muitos jovens que estão praticando o rollerski vieram de um projeto chamado Ski na Rua, que ajuda pessoas em vulnerabilidade social. O idealizador é Leandro Ribela, que já representou o Brasil nos Jogos de Inverno. As atividades são realizadas na Cidade Universitária, em São Paulo.

Nesta primeira etapa do Circuito Brasileiro de Rollerski serão realizadas, a partir das 13 horas, três provas: sprint e perseguição, para as categorias adulto e júnior, e Rollerski Cross, para o sub-16. Além desta, serão realizadas mais três etapas, que serão disputadas no Centro de Treinamento da CBDN, no Parque Ecoesportivo Damha, em São Carlos.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Cross Country

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.