Romena bicampeã olímpica no salto em altura morre aos 79 anos

A romena Iolanda Balas, um dos maiores nomes de todos os tempos no salto em altura, faleceu nesta sexta-feira em Bucareste. A Federação Romena de Atletismo, da qual ela foi presidente, anunciou a morte dela em decorrências de complicações gástricas. Ela estava internada em um hospital.

Estadão Conteúdo

11 de março de 2016 | 17h31

Balas foi a primeira mulher romena a ganhar uma medalha de ouro olímpica, nos Jogos de Roma, em 1960. Ela depois conquistou o bicampeonato olímpico em Tóquio, quatro anos depois. Nesse período, mudou o status da prova de salto em altura feminina, estabelecendo seu primeiro recorde mundial em 1,75m, em 1956, e o último em 1,91m, seis anos depois. Essa marca seguiu como a melhor do mundo até 1971.

Ela se aposentou ainda recordista mundial, em 1967, e depois serviu como presidente da Federação Romena de Atletismo de 1988 até 2002.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.