Romênia vai muito mal e abre caminho para o Brasil no Pré-Olímpico de Ginástica

O Brasil ainda não competiu, mas já tem o caminho um pouco mais aberto para estar nos Jogos Olímpicos do Rio na ginástica artística feminina. Concorrente direta, a Romênia abriu o Pré-Olímpico, neste domingo, na Arena Rio, e fez uma apresentação muito ruim. Com muitas falhas nas barras assimétricas, somou só 216,569 pontos e ficou atrás inclusive da Austrália.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

17 de abril de 2016 | 12h00

O Pré-Olímpico, que também vale como evento-teste da ginástica, terá quatro sessões, até as 22h. Duas equipes competem em cada uma delas e as quatro primeiras colocadas se classificam à Olimpíada. Outras oito já se garantiram pelo Mundial do ano passado.

O Brasil, nono colocado no Mundial, é favorito a ficar com uma das vagas em jogo pelo evento-teste, assim como França, Bélgica e Alemanha. A Romênia se reforçou com a veterana Catalina Ponor para tentar a classificação, mas teve um resultado ainda inferior ao do ano passado. A Austrália cumpriu o que dela se esperava, com 218,428 pontos.

Como Coreia do Sul e Suíça são azarãs no Pré-Olímpico (ficaram em 15.º e 16º lugares do Mundial), o Brasil só fica fora do Rio-2016 se tiver uma atuação muito ruim. As brasileiras somaram 221,861 no Mundial e agora estão reforçadas por Rebeca Andrade. Além disso, Jade Barbosa e Flávia Saraiva vivem ótima fase. Elsa competem a partir das 13h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.