Romulo: do futebol para o vice da SS

O paranaense Romulo Wágner, 26 anos, vice-campeão da 79ª Corrida Internacional de São Silvestre, chegou ao atletismo por acaso. Foi no gramado do Paraná Clube, há oito anos, que o ex-atacante de futebol descobriu a vocação para as provas de rua."Sempre joguei bola e nunca havia pensando em correr uma prova de rua. Em 1995, sofri uma lesão no joelho esquerdo e tive de ficar afastado por alguns meses dos gramados. Na recuperação, tinha de correr todos os dias e acabei sendo descoberto pelo técnico Marcos Melo", contou.Romulo não só ouviu os conselhos do técnico, como passou a vencer as provas de 10km em sua cidade (Curitiba). "Larguei o meu sonho de ser jogador profissional de futebol por causa da corrida. E não me arrependo pela troca", brincou. Hoje, o atleta da Mizuno mora em Mogi Mirim e treina com o técnico Carlos Alberto Cavalheiro.Em sua primeira participação da São Silvestre, em 2000, ele foi o décimo colocado. No ano seguinte, chegou em sétimo. E na edição de 2002 desistiu da prova no décimo quilômetro: "Fiquei muito nervoso na véspera e tive insônia. Estava desgastado, o cansaço me quebrou", explicou.Um lugar no pódio já havia sido anunciado por Rômulo um dia antes da prova de 2003, quando afirmou: "Vim para surpreender."A segurança foi conquistada no treinamento na altitude realizado na cidade de Paipo, na Colômbia, a 2.600m. "Foram sete semanas de treinamento e me senti muito bem na volta", revelou.Animado com o resultado, Romulo já faz planos para voltar para Paipo, local escolhido para se preparar para a maratona, em abril, quando tentará o índice para a Olimpíada de Atenas. "Ainda não decidi se vou correr a Maratona de Paris ou Inglaterra."Na Maratona de Berlim, em setembro, Romulo fez o tempo abaixo do índice olímpico. Marcou 2h12, contra 2h15. Mas o índice só vale se realizado no ano da Olimpíada - o Brasil terá três vagas na prova.Para o fundista, 2003 foi o seu melhor ano, mas nem por isso pensa em descansar. No sábado, embarca para o Uruguai, onde participará da Corrida de San Fernando, num percurso de 10km. "A prova será mais um treino para a maratona. De lá, pretendo correr uma prova na Venezuela e depois descansar uma semana."No fim do mês, Romulo volta para Paipo e fica treinando até a véspera da maratona. Em abril, ele foi vice-campeão da Maratona Internacional de São Paulo e, em outubro, terceiro colocado na Volta Internacional da Pampulha. "O ano passado foi o melhor da minha carreira, mas este ano será melhor ainda. Nunca estive tão bem preparado", avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.