Ronaldinho marca o seu 1º gol no Fla

Camisa 10 ajuda o Rubro-Negro a manter os 100% na competição com vitória suada por[br]3 a 2 sobre o Boavista

Leonardo Maia, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2011 | 00h00

Ronaldinho Gaúcho marcou de pênalti seu primeiro gol pelo Flamengo e contribuiu para a vitória sem brilho da equipe por 3 a 2 sobre o Boavista, ontem, em Macaé. O resultado manteve os 100% de aproveitamento do Rubro-Negro, que garantiu a primeira colocação do Grupo A e a classificação para as semifinais da Taça Guanabara. O Boavista, com 10 pontos, ainda sonha com uma remota classificação.

Ronaldinho iniciou bem a partida, com movimentação e bons passes. O primeiro gol do novo camisa 10 veio de um longo e preciso lançamento de Thiago Neves para Deivid, que foi derrubado pelo goleiro adversário. Aos 23, Ronaldinho cobrou com força e comemorou muito, com direito a sambadinha.

"A sensação é maravilhosa. Agora é ir ganhando ritmo para ter melhores atuações", disse ele, que brincou com o forte calor em Macaé. "Prefiro sofrer assim do que sofrer com neve."

A segunda etapa começou quente. Aos 4, Leo Moura fez linda jogada e cruzou na cabeça de Deivid, que ampliou. No minuto seguinte, Frontini diminuiu e depois empatou a partida em falha de Welinton. O lance ocorreu logo após a entrada de Negueba no lugar de Deivid; e o jovem campeão da Copa São Paulo de Juniores decidiu e fez o gol da vitória.

Clássico eletrizante. Fluminense e Botafogo fizeram uma partida eletrizante, ontem à noite , no Engenhão. Um clássico de muitos gols, lances polêmicos e arbitragem atribulada. Com direito a cavadinha fracassada de Loco Abreu em cobrança de pênalti e uma expulsão de cada lado. A vitória foi alvinegra, 3 a 2, e os botafoguenses retomam a liderança do Grupo B, com 16 pontos. O Flu soma 15, "Tenho personalidade. Por isso eu sou o Loco, por isso jogo no Botafogo", disse o atacante uruguaio, a respeito de sua frieza em cobrar dois pênaltis com cavadinha e converter o segundo.

Renato Cajá abriu o placar para o Botafogo, mas, inspirado, Rafael Moura fez dois gols e deixou o Flu na frente. Depois que Loco Abreu empatou, de pênalti, houve um festival de cartões amarelos para os jogadores das duas equipes. O Botafogo tinha mais domínio do jogo. Cajá, grande nome do clássico, deu um passe primoroso para Herrera recolocar o Alvinegro na frente. Jefferson, com três grandes defesas, garantiu a vitória botafoguense.

Vasco vence. Ricardo Gomes fez sua estreia ontem como técnico do Vasco e conseguiu a primeira vitória da equipe. E melhor ainda que o placar de 3 a 0 foi o amplo domínio exercido pelos vascaínos durante toda a partida. Marcel, Dedé e Jéferson marcaram os gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.