Ronaldinho volta após um ano e meio

Mano Menezes chama meia do Milan e dá a entender que pode ser titular no amistoso contra a Argentina, dia 17

Sílvio Barsetti / RIO, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2010 | 00h00

Em entrevista recente a um jornal italiano, o técnico Mano Menezes deu detalhes de como Ronaldinho Gaúcho se encaixaria na seleção brasileira já para o amistoso contra a Argentina, dia 17, no Catar. Em seguida, o site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) negou com veemência o teor das declarações de Mano - sugerindo que ele não convocaria o craque. Ontem, porém, o mistério foi desfeito e a verdade veio à tona. Depois de um ano e sete meses, Ronaldinho Gaúcho voltou a ser convocado para a seleção brasileira.

"Ele vem de uma sequência boa (de jogos) na posição que precisamos. É uma referência e vai agregar valor para um setor que ainda precisa evoluir", disse Mano Menezes durante o anúncio da lista de 23 nomes para o clássico internacional.

O técnico confirmou que gostaria de ver Ronaldinho Gaúcho atuando entre os jogadores de meio-campo e os atacantes nesta partida. Ausente do Mundial na África do Sul, o atleta do Milan vestiu a camisa da seleção pela última vez em abril de 2009, na partida em que o Brasil venceu o Peru por 3 a 0, em Porto Alegre, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Jogou poucos minutos e não fez gol.

Mano Menezes também resgatou Neymar, excluído da convocação anterior por causa de atos de indisciplina no Santos. A relação divulgada pelo técnico trouxe uma novidade: o meia Douglas, do Grêmio, um dos destaques do Campeonato Brasileiro.

A princípio, Mano pouparia vários atletas em atividade na reta final da competição. Mas a CBF decidiu ajustar as rodadas do Nacional próximas ao dia do jogo, 17 de novembro, o que determinou a convocação de oito jogadores de clubes do Brasil.

Para Mano, a medida evita prejuízos técnicos aos clubes. No entanto, esses atletas vão ficar praticamente uma semana a serviço da seleção. O Corinthians cedeu Jucilei e Elias e o Grêmio, além de Douglas, teve o goleiro Victor lembrado.

Medalhões. Mano Menezes disse que seria cômodo para ele convocar atletas com mais bagagem internacional e afeitos a clássicos entre seleções. "Chamá-los agora me traria mais segurança, mas não estou atrás disso", declarou, após ser indagado sobre a ausência dos três jogadores da Internazionale de Milão na lista dos 23: o goleiro Julio Cesar, o zagueiro Lúcio e o lateral-direito Maicon. Ele conversou com o grupo na semana passada, durante giro pela Europa. "Estou querendo observar e formar conceitos sobre os que estão chegando à seleção."

Mano deu a entender que o trio pode estar de volta à equipe já no começo de 2011. Em 9 de fevereiro, o Brasil faz amistoso contra a França, em Saint-Denis. "Pretendo trabalhar com mais jogadores no início da temporada e eles estão nos planos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.