Ronaldo: 2 placas e 12 parafusos

Operação na mão esquerda foi normal e astro recebeu alta ontem

Fábio Hecico, O Estadao de S.Paulo

30 de julho de 2009 | 00h00

Ronaldo acordou cedo ontem. Por volta das 8 horas já estava no Hospital São Luiz, no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo. Queria, o quanto antes, passar pela cirurgia na mão esquerda, fraturada no domingo, no clássico com o Palmeiras. O procedimento, bem-sucedido, começou por volta das dez, durou 1h20 e rendeu ao craque corintiano duas placas e 12 parafusos para a fixação total dos dedos (terceiro e quatro metacarpos).Serão seis parafusos em cada placa, para fixação da peça no osso. "Correu tudo bem, e logo ele estará em campo novamente", afirmou o consultor médico do Corinthians, Joaquim Grava, que acompanhou a operação, realizada pelo médico Alexandre Santa Cruz.Como recebeu anestesia geral, Ronaldo ficou desacordado todo o tempo da operação. Ao recuperar a consciência, sentiu um pouco de sonolência. Sua vontade, contudo, era a de ir o mais rapidamente possível para casa, no bairro do Higienópolis. O pedido do astro foi atendido e às 20h30, ele recebeu alta.A cirurgia foi acompanhada de perto pelo pai, seu Nélio, e pela mulher, Bia Anthony, que, no entanto, não puderam falar com ele até o fim da tarde. "Eu estava muito tenso, mas tudo correu bem e ele está legal", comentou o pai, aliviado. Ronaldo ficará em casa na próxima semana. Voltará aos treinos possivelmente na segunda-feira, dia 10. "Em princípio, ele poderá realizar todos os exercícios físicos na academia, como esteira, bicicleta...", adiantou Grava. O atacante estará com uma proteção no local para evitar contatos que em geral causam muita dor.Em três semanas, Ronaldo já estará fazendo exercícios com bola. "Mas não mudaremos a programação definida inicialmente", observou Grava, que não recomenda acelerar o processo de retorno. "Seguiremos com a previsão de volta entre quatro e cinco semanas."Os corintianos previam uma recuperação rápida, como a do goleiro Rogério Ceni no São Paulo - operado do tornozelo em abril, voltará a jogar antes da previsão dos médicos (no próximo mês). Vão ter de aguardar até o dia 5 de setembro mesmo, no clássico com o Santos, marcado para o Pacaembu. No período, serão oito jogos do Campeonato Brasileiro sem sua estrela: Santo André (ontem à noite), Avaí (domingo), Náutico (dia 5), Flamengo (dia 9), Atlético-MG (dia 16), Internacional (dia 19), Botafogo (dia 22) e Barueri (dia 29).Ronaldo terá ainda 16 jogos no campeonato para cumprir a promessa de marcar 30 gols na temporada, meta anunciada pelo atacante no início da temporada. Além disso, há o amistoso com o Flamengo, dia 15 de setembro, na Palestina. Até agora ele balançou as redes 17 vezes.APOIO VIRTUALNo site oficial do Corinthians há uma página de recados para Ronaldo. Desde sua chegada, já são computadas mais de 10 mil mensagens de apoio ao retorno ao futebol e a consequente negociação com o time. Só ontem, após a cirurgia do camisa 9, em quatro horas, cerca de 100 foram postadas passando força na recuperação da cirurgia na mão esquerda. Algumas até engraçadas, pedindo para o jogador voltar logo e "não descuidar no regime" no tempo fora dos gramados.A briga com a balança tem sido seu maior desafio desde que chegou ao Parque São Jorge, em janeiro. Ronaldo se apresentou bem acima do peso, fez treinos intensivos para emagrecer e atingir nível satisfatório para entrar em campo. Mas, após as paradas, uma por gripe e outra por lesão muscular, acumulou alguns quilinhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.