Ronaldo desencanta e garante o Corinthians

Atacante é decisivo e marca o gol da vitória sobre o Cerro Porteño, no Paraguai, depois de cinco jogos de jejum

Fábio Hecico, ENVIADO ESPECIAL, ASSUNÇÃO, O Estadao de S.Paulo

18 de março de 2010 | 00h00

Os paraguaios trataram Ronaldo como jogador comum, deram espaço para o Fenômeno e pagaram caro por isso. Com gol de seu camisa 9, o Corinthians venceu o Cerro Porteño, no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, por 1 a 0, e foi além da meta do técnico Mano Menezes de trazer 3 pontos nos dois jogos fora de casa (foram 4) - na semana passada empatou com o Independiente, na Colômbia.

Após cinco jogos de jejum, Ronaldo desencantou com certa facilidade. Aos 41 minutos, cobrança de escanteio, Danilo desviou de calcanhar e o Fenômeno só teve o trabalho de empurrar para a rede. Segundo gol no ano, 25º com a camisa corintiana e liderança isolada do Grupo 1 com 7 pontos. "O gol saiu na hora certa", comemorou. No dia 1.º, o Corinthians recebe o mesmo Cerro Porteño, no Pacaembu.

Foi uma noite de surpresas ontem. A torcida do Cerro, que havia comprado apenas 3 mil ingressos na véspera do jogo, preencheu quase todos os cantos do estádio, mas fez pouca pressão. Do lado corintiano, a novidade era no ataque, com Dentinho entre os titulares e Jorge Henrique, o jogador "taticamente perfeito" de Mano, no banco.

Não poderia ser diferente. O camisa 17 fez cinco gols nos últimos cinco jogos. E a primeira chance clara saiu justamente de seus pés. Roberto Carlos cruzou, ele desviou e Barreto salvou.

Diante de um adversário pressionado, que precisava vencer de qualquer jeito, o Corinthians era quem parecia nervoso. Em 21 minutos foram três cartões amarelos por faltas violentas. Em casa, o Cerro exigiu bastante de Felipe, mas esbarrou em sua maior deficiência: as finalizações.

A torcida sofria e lamentava tantos erros de passes e chutes a gol. E se calou com os toques de bola do Corinthians, os contragolpes rápidos e o gol de Ronaldo. Restando 10 minutos, os paraguaios já iam embora, cientes de mais uma derrota. O Cerro está praticamente fora da competição e o Corinthians segue firme rumo à classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.