Ronaldo em campo, patrocínio na camisa

A diretoria de marketing do Corinthians ganhou um bom motivo para ficar animada e tentar anunciar, ainda esta semana, o nome do novo patrocínio: o técnico Mano Menezes confirmou ontem que Ronaldo jogará os 90 minutos no clássico com o Santos. "Com ele em campo, lógico que ajuda (a fechar o acordo)", afirmou, semana passada, o gerente de marketing corintiano, Caio Campos.De agora em diante, os futuros parceiros terão a certeza de que a volta do Fenômeno está sacramentada. Ronaldo já atuou em três jogos, dois por pouco tempo, mas no último, diante do São Caetano, aguentou 78 minutos.Foi poupado contra o Santo André, no domingo, o que custou verba de R$ 410 mil que a Dafra pagaria para estampar a camisa naquele jogo. Mas Ronaldo já está escalado para o próximo compromisso. Quanto tempo jogará? "Estou pensando pela primeira vez em 90 minutos", afirmou Mano Menezes. "E, se faltar alguma coisinha no final, a experiência dele, com uma dosagem da sua capacidade, completará o resto (do jogo)", acredita o técnico.O presidente Andrés Sanchez havia dito, na quinta-feira, que até o fim desta semana o time teria um novo anunciante fixo na camisa. "E com o maior contrato do futebol brasileiro." Pressionou o pessoal do marketing, mas até ontem seguia sem ter batido o martelo. O clube, que queria R$ 30 milhões, agora já se satisfaz com menos.Especula-se que o Carrefour estaria disposto a chegar a R$ 22 milhões. A escalação de Ronaldo, que ontem ganhou caricatura do cartunista são-paulino Maurício de Souza, seria o argumento para convencer o grupo francês a ampliar sua oferta.Uma coisa é certa: Mano não está escalando Ronaldo por pressão. O técnico garante estar trabalhando com um planejamento feito no início da temporada. Também não admite falar que o time virou dependente de seu camisa 9. "Cada um analisa pelo lado que quiser. Só que o Corinthians já mostrou saber vencer sem o Ronaldo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.