Ronaldo ''emagrece'' com gol

Atacante não marcava havia cinco jogos e cumpriu a promessa ontem

Fábio Hecico, O Estadao de S.Paulo

18 de junho de 2009 | 00h00

Finalizações, toques de primeira, um chapéu em Álvaro e o principal: o segundo gol do time. A noite de ontem não poderia ter sido melhor para o atacante Ronaldo. Após cinco jogos sem balançar as redes adversárias, o Fenômeno cumpriu a promessa de que iria "emagrecer" (fazer gol) diante do Internacional e está próximo de conquistar seu segundo título pelo Corinthians. Dia 1º, em Porto Alegre, a equipe joga podendo até perder por um gol. "Foi um resultado importante, abrimos boa vantagem, mas poderia ter sido maior", afirmou o camisa 9, aliviado e bastante feliz. "Agora é descansar, mas sabemos que temos de trabalhar muito para sermos campeões." Descansar pode significar, para Ronaldo, não enfrentar o São Paulo, domingo, no mesmo Pacaembu. Após o gol de ontem, no qual arrancou, driblou Índio e acertou o canto de Lauro, nada mais justo.Foi o 11º gol de Ronaldo com a camisa corintiana - prometeu 30 na temporada - e o terceiro em decisões pela equipe. Havia marcado dois na final do Estadual diante do Santos. "Com Ronaldo, Douglas e Elias ganhamos mais experiência que no ano passado. Agora é ir para o Sul sem pensar que podemos ser campeões com derrota. É ir lá e tentar vencer novamente", disse um eufórico Dentinho.Outro herói da noite, o goleiro Felipe fez questão de dividir os méritos com os companheiros, apesar de três defesas complicadas e dificílimas. "Cara a cara, tenho questão de segundos para saber o que o atacante vai fazer. Graças a Deus pude fazer as defesas. Mas o grupo todo está de parabéns", disse o goleiro. Contudo, nada de festa antecipada. "Foi só o primeiro tempo de uma decisão."O lateral Alessandro chegou a exagerar na análise da vitória. "Temos de saber que não tem nada ganho e que precisamos fazer um gol lá no Sul."Do lado do Inter, o discurso seguiu confiante. "Foi só o primeiro tempo da decisão, temos totais condições de virar em casa", disse o goleiro Lauro. No jogo de volta, o time contará com os retornos de Nilmar, Kléber, Bolívar e D?Alessandro. O Corinthians terá André Santos.ALEGRIA EM DOBROA festa dos corintianos começou, para valer, às 21h17. Naquele momento, acabava o jogo do Palmeiras diante do Nacional, no Uruguai, pela Taça Libertadores: 0 a 0 e eliminação dos arquirrivais. "Ô, Timão, ê ô, Timão ê ô, Timão, ê ô", cantavam. O sistema de som e o placar eletrônico fizeram questão de anunciar o resultado. Seguiram-se, então, os gritos de "eliminado, eliminado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.