Ronaldo espera subir no alambrado mais uma vez

Passaram-se 140 dias... e Ronaldo não esquece de 8 de março. Por volta de 6 da tarde, numa bela e quente tarde de domingo, renascia pela terceira vez para o futebol. Foi mais de um ano lutando para se recuperar da terceira lesão grave no joelho até voltar a fazer o que mais gosta: balançar as redes. Adversário? Palmeiras. Local? Presidente Prudente. Hoje, ele volta à cidade como maior esperança de gols dos corintianos para acabar com jejum de três anos sem triunfos diante do arquirrival."O Ronaldo vai subir no alambrado novamente. Ele vai fazer um gol", aposta o também atacante Dentinho, lembrando da cena do Fenômeno pendurado nas grades, comemorando com os corintianos. "Mas agora não vai cair o alambrado, não", brinca o garoto. Naquele dia, na verdade, foi a torcida quem fez o estrago, e não o centroavante.Dentinho fez um belo gol diante do Vitória para homenagear o companheiro Lulinha, negociado com o futebol português. O passe preciso saiu dos pés de Ronaldo. Agora, pretende retribuir diante dos palmeirenses, em Prudente.Os jogadores do Corinthians fizeram um pacto para ajudar Ronaldo a chegar, o mais rápido possível, à sua meta de 30 gols na temporada. Até agora foram 17, quatro deles em clássicos. Palmeiras, São Paulo e Santos (duas vezes) sentiram o poder de definição do Fenômeno."Ele é diferenciado, sabe se posicionar, se livrar dos marcadores. Fica fácil jogar a seu lado", elogia o meia Elias, que está se aprimorando em ser um dos garçons do camisa 9.Brilhar contra um adversário que o corintiano não vê a hora de tripudiar, significaria ganhar um descanso diante do Santo André, na quarta-feira, em São José do Rio Preto. Ronaldo está pendurado e, em caso de resultado positivo, poderia forçar o terceiro cartão amarelo para estar inteiro, e descansado, no outro fim de semana, diante do Avaí, no Pacaembu.Será o sétimo jogo seguido do atacante, repetindo a Copa do Mundo da Ásia, em 2002. Na oportunidade, fechou a série de jogos com dois importantes gols, a vitória e o quinto título mundial para o Brasil. Inspiração para dar alegria, agora, aos corintianos? Mano Menezes aposta que sim, pela simplicidade de seu astro."Tivemos pouca vaidade para entender que o Ronaldo é uma personalidade. Todos entenderam a sua importância, colaboraram e quem está ganhando é a instituição Corinthians."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.