Ronaldo está cansado. De concentração

Craque defende fim do confinamento, se time for para a Libertadores

Evandro Fadel e Marcel Rizzo, O Estadao de S.Paulo

30 de junho de 2009 | 00h00

Ronaldo quer garantir amanhã a meta estabelecida pela diretoria corintiana na temporada - o título da Copa do Brasil e a vaga na Taça Libertadores do próximo ano. O motivo principal não é tão óbvio quanto a vontade: espera que haja maior flexibilidade no ritmo de concentração para os jogadores. "Eu, particularmente, estou cansado de concentração", reclamou ontem, em Curitiba, onde o time se prepara para a decisão. "Depois de seis meses de competição, praticamente três meses nós passamos trancados em algum lugar." O Fenômeno ressaltou que não tem conhecimento do planejamento da comissão técnica e nem estava dando sugestão ao técnico Mano Menezes ou à direção do clube. "Só dei minha opinião e, como estamos em um país democrático, isso é permitido", ponderou. "Gostaria de ter uma rotina mais tranquila, ter mais tempo em minha casa. Trancado, o tempo é desgastante tanto psicologicamente quanto fisicamente, porque não é garantia de resultado." O centroavante repetiu o célebre exemplo de que, "se concentração ganhasse jogo, o time da penitenciária seria sempre campeão". Ronaldo usou o exemplo do Barcelona para defender seu ponto de vista. "Eles ganharam quase tudo neste ano e só concentraram na final da Copa dos Campeões, porque a Uefa obriga o time visitante a estar na mesma cidade do jogo um dia antes." E admitiu que outros atletas também têm a mesma opinião. "Esse período trancado não decide, não é determinante, e nós, jogadores, não temos nem mais brincadeiras para fazer."SURPRESOO atacante está surpreso com os resultados do Corinthians neste ano - segunda decisão em duas competições. "Não esperava que fosse tão maravilhoso." Segundo o jogador, quando chegou havia certa desconfiança porque conhecia o time apenas de jogos da Série B. "Agora, a sensação que dá no campo é de que (o time) pode decidir o jogo a qualquer momento. Se o Corinthians conseguir manter esse time por algum tempo, vai dar muitas alegrias à torcida."Ronaldo evita dizer que o título já é do Corinthians e utiliza a virada do Brasil contra os Estados Unidos (3 a 2), na Copa das Confederações, como exemplo para o time não se acomodar. Aliás, o jogador confidenciou que sente saudade da amarelinha. "Tudo tem seu tempo. Se voltar, vou aproveitar. Por enquanto, sou apenas um torcedor apaixonado por futebol."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.