Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Ronaldo pede dez dias para time estar 'voando' em campo

Após a estreia apagada, Fenômeno garante que a equipe vai estar pronta até a estreia na Libertadores, dia 26, contra o Tolima

BRUNO DEIRO, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - O primeiro jogo de Ronaldo no ano da aposentadoria se resumiu a dois belos dribles no primeiro tempo, ambos por entre as pernas dos zagueiros. O Fenômeno teve poucas oportunidades, sentiu a falta de ritmo e deixou o campo aos 29 minutos do 2.º tempo. Após o triunfo do Corinthians por 2 a 0 diante da Portuguesa no Pacaembu, na estreia do Campeonato Paulista, o atacante garantiu que ele e o time devem estar "voando" em dez dias.

Veja também:

link Paulinho exalta nova função ofensiva

link JOGO - Leia como foi Corinthians 2x0 Portuguesa

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

PAULISTÃO - tabela Classificação | listaResultados

"Conseguimos os três pontos, mas é evidente que podemos melhorar para os próximos jogos", disse o camisa 9, que fez sua estreia como capitão. A braçadeira, segundo ele, não aumentou sua responsabilidade perante o grupo. "Não faz diferença, temos grandes líderes. A faixa é só um detalhe."

Início arrasador. Em busca de melhor preparação física, o time corintiano admitiu que a queda de rendimento apresentada pela equipe após conseguir a vantagem foi inevitável.

Para Ronaldo, a força do Pacaembu é um trunfo para que a equipe construa a vitória logo no início. "A gente tem de aproveitar o fator do mando (de campo), sufocar o adversário até conseguir o resultado e depois tentar administrar bem", disse o Fenômeno. "Mas tenho certeza de que em mais dez dias o time vai estar voando."

Passes errados no ataque e bobeiras na defesa foram encarados com naturalidade pelo goleiro Júlio César, que culpou a estreia. "São erros normais de começo de temporada. Vamos trabalhar para que não sejamos fortes só no primeiro tempo e possamos dominar no segundo também."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.