Rota Austral chega a Buenos Aires

Após concluirem com sucesso processo inédito de travessia, em embarcações sem cabine, do temido Cabo Horn, confluência das águas do Atlântico Sul e Pacífico Sul, os velejadores brasileiros Beto Pandiani e Gui Von Schmidt e os argentinos Felipe Tommasi e Santiago Isa, tiveram o primeiro contato com uma grande cidade no dia 18 de março, quando a Expedição Rota Austral chegou a Buenos Aires. A chegada foi anunciada localmente pela dupla do carro de apoio, Zé Eduardo Amorozo e Sandro Oswaldo Sanchi, que junto com o irmão de Felipe, Frederico Tommasi, acertaram com o Prefeito Naval de Puerto Madero a recepção dos velejadores e o reencontro com familiares e coletiva de imprensa que aconteceu no Salão Copa Atlântica do Yatch Club. A TAM, um dos patrocinadores do projeto, que acaba de inaugurar a rota Sâo Paulo-Buenos Aires, promoveu a ida do grupo de brasileiros a Buenos Aires para homenagear a equipe que coleciona muitas vitórias, e que se prepara para iniciar o processo de retorno ao Brasil A equipe foi recebida com todas as honras no Yatch Club Argentino, uma instituição de 115 anos que fica às margens do Rio La Plata. Para toda a equipe da Rota Austral , depois de passar 4 meses velejando em àguas geladas, dormindo acampados em praias desertas ou pequenos vilarejos e comendo basicamente comida liofilizada, foi muito gratificante relembrar como é a vida nos grandes centros urbanos. No dia 19, tiveram a oportunidade de dar entrevistas contando detalhes emocionantes da viagem, e também rever familiares que há muito não viam. Beto Pandiani emocionou-se com a presença da mulher, Bebel Mostardeiro, e de sua mãe, Dona Ivonete, que aos 82 anos não se intimidou em voar uma longa distância para rever o filho. O outro velejador brasileiro, Gui Von Schmidt, também matou as saudades da mulher,Mariana Olasek, e do pai, Carlos Von Schmidt, que voaram juntos de São Paulo. Além da alegria do reencontro com a família e com os hábitos urbanos, a equipe pôde também cuidar da limpeza e manutenção dos barcos e fazer os reparos necessários para encarar as próximas etapas e as 1100 milhas até a chegada no Rio de Janeiro, prevista para o dia 21 de abril, durante o Rio Boat Show.A próxima parada da equipe em cidade grande ocorre em Montevidéu, no Uruguai. A entrada em águas brasileiras deve ocorrer entre o Chui e Rio Grande nos primeiros dias de abril. Já em águas brasileiras, a Expedição Rota Austral faz uma parada em Florianópolis, onde os participantes deverão ser recebidos com muita festa pelas autoridades locais, seguindo depois rumo a Ilhabela, no litoral norte de São Paulo e, finalmente, atingindo a Marina da Glória, na cidade do Rio de Janeiro.Datas importantes da Expedição Rota AustralDia 03 de Novembro/2000 - partida de Puerto Montt (Chile)Dia 12 de Dezembro/2000 - passagem pela latitude 50º no Oceano PacíficoDia 11 de Janeiro/2001 - passagem pela Ilha de Hornos - Cabo Horn ? primeiros brasileiros a completarem a travessia em qualquer tipo de barco e primeiros velejadores a realizarem a travessia em embarcação não cabinada.Dia 02 de Fevereiro/2001 - passagem pela latitude 50° Oceano Atlântico, completando a travessia em 360º..De 16 a 18 de Março/2001 ? passagem pela cidade de Buenos Aires, Argentina.Entre 3 e 5 de abril/2001 ? entrada dos barcos em águas brasileiras.Entre 05 e 07 de Abril/2001 - previsão de passagem por Florianópolis, Santa Catarina, primeira grande cidade brasileira.Entre 12 e 14 de Abril/2001 - previsão de passagem por Ilhabela, São Paulo.Dia 21 de Abril/2001 - previsão de chegada ao Rio de Janeiro - Marina da Glória ? durante a realização do Rio Boat Show.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.