Roy Jones Jr mantém título em Miami

O norte-americano Roy Jones conservou o seu título de campeão mundial de boxe na categoria meio-pesado, ao bater o australiano Glen Kelley, sábado, por nocaute, no sétimo assalto. Jones ofereceu uma atuação convincente aos 10 mil torcedores que foram à American Airlines Arena, em Miami, Estados Unidos. O pugilista tem agora os títulos do Conselho Mundial de Boxe (CMB), da Associação Mundial de Boxe (AMB) e da Federação Internacional de Boxe (FIB). Após a terceira queda na luta, Kelley não se levantou mais e o combate terminou aos 1min55s do sétimo assalto. Com esta vitória, o cartel de Jones, um dos melhores lutadores da atualidade, em todos os pesos, registra 46 vitórias, 37 por nocaute e uma derrota, por desclassificação. Kelley, invictoto até sábado, nos 28 combates anteriores (15 vencidos por nocaute), fez sua primeira luta por um título mundial. Jones Jr. abriu a entrevista com a imprensa, após a vitória, com uma brincadeira: "Hopkins que me beije..." Logo teve de responder se lutaria contra o boxeador Bernard Hopkins que tirou do quadro de campeões o porto-riquenho Félix Tito Trinidad e, na mesma noite, também manteve o título dos médios, por nocaute, no décimo assalto, contra Car Daniels, em Reading, Pennsilvania. "Faz tempo que eu disse a ele: ?venha?. ?Venha e lute comigo?. Mas nada. Não sei o que ocorre... o caso é que estou esperando", observou Jones. Acrescentou que não tem a Don King Productions para promovê-lo,mas é o número um do mundo. Negou a intenção de subir para a categoria dos peso pesados. Jones Jr. disse que não pretende mudar de peso agora que é o número um do mundo e que Hopkins terá de procurá-lo. "Eu não subo e nem abaixo, se ele quiser lutar comigo terá de buscar-me. Eu estou aqui."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.