Rubinho garantido também para 2010

Satisfeita com resultados, a Brawn já planeja renovar com o brasileiro

Livio Oricchio, VALÊNCIA, O Estadao de S.Paulo

26 de agosto de 2009 | 00h00

Rubens Barrichello pode não ter um título de Fórmula 1, mas certamente não lhe faltarão (boas) histórias para contar aos netos, mesmo na reta final da carreira. Há menos de um ano, era considerado por muitos um ex-piloto de F-1. Mas assinou contrato com a Brawn GP e, agora, é vice-líder do Mundial. Apesar dos 37 anos, não fala em parar. E, em 2010, lá vem ele de novo. Sua equipe já fala em renovação e outras manifestam interesse em sua contratação.Satisfeito com a "corrida perfeita" e a vitória do brasileiro no GP da Europa, domingo, em Valência, o chefe da escuderia, Ross Brawn, declarou, ontem, ter o objetivo de manter a dupla para a próxima temporada. "Não há uma boa razão para não ficar com eles, os dois estão fazendo ótimo trabalho."Brawn realmente não poderia se queixar do desempenho de Jenson Button e Rubinho neste ano. Os dois, afinal, ocupam a primeira e a segunda colocações, respectivamente. O inglês lidera com 72 pontos e soma expressivas seis vitórias. O ex-ferrarista tem 54 e voltou a pensar em título depois do triunfo na Espanha. No Mundial de Construtores, a equipe inglesa dificilmente perderá a taça."Antes de discutir a permanência dos pilotos, precisávamos resolver outros assuntos", comentou Brawn. "O Pacto da Concórdia foi assinado e nossas finanças estão garantidas", prosseguiu. "Agora podemos sentar com os pilotos depois do GP da Bélgica (marcado para o domingo) e resolver isso."O chefe da equipe referia-se à situação financeira, que mantinha o futuro da escuderia indefinido. O acerto feito nos últimos dias com patrocinadores garante a presença da Brawn GP por pelo menos mais três temporadas, afirmam seus dirigentes. "Assinamos alguns bons contratos, e eles serão revelados no lançamento do carro para o próximo ano", comentou Nick Fry, executivo-chefe, ao site da revista inglesa Autosport.Certo é que a Virgin, atual patrocinadora, deixará de aparecer no carro em 2010, já que não houve acordo e, assim, a renovação não será assinada. "Não temos nenhuma preocupação com relação às finanças para este ano, para o próximo, para 2011 e para 2012 também", assegurou Nick Fry. "Dou risada quando as pessoas falam de dinheiro, porque sempre tivemos tudo sob controle nesta temporada."Com a situação econômica da equipe resolvida, Rubinho e, principalmente, Button estão praticamente assegurados para 2010. A não ser que queiram mudar de escuderia. Os dois, por exemplo, atraem interesse da Williams.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.