Rumo á África

Estádios impedem Fifa de relaxar

, O Estadao de S.Paulo

20 de março de 2010 | 00h00

A Fifa começou durante a semana uma inspeção extra nos estádios da África do Sul. Mandou o segundo escalão, pois Joseph Blatter, Jerome Valcke e outros "grandões"" tinham mais o que fazer na reunião do Comitê Executivo da entidade, na Suíça. Além disso, já estão na base do "seja o que Deus quiser"".

Os inspetores até disseram ter visto coisas boas. O gramado do Estádio Mbombela, em Nelspruit, já está em boas condições. Ele foi reimplantado recentemente, assim como o d0 Ellis Park, em Johannesburgo - lá o Brasil estreia contra a Coreia d0 Norte. A grama está pegando, mas não dá para relaxar.

O lado de fora do Soccer City continua um canteiro de obras, mas pelo menos na parte de dentro de fato faltam apenas detalhes para a conclusão dos locais da mídia e do espaço vip.

Tudo está caminhando, mas muita coisa ficará pronta em cima da hora. Sem surpresa.

Asiáticos faturam alto com Mundial

Os sul-africanos ainda tentam decifrar o que de fato vão ganhar com a Copa do Mundo de 2010. Mas os chineses estão bem mais tranquilos. O Standard Bank - o maior banco sul-africano e responsável por ter dado empréstimos a praticamente todos os projetos de infraestrutura para o Mundial - é de fato propriedade chinesa. Em 2007, diante da perspectiva de lucro do banco sul-africano, os chineses do ICBC levaram 20% das ações da instituição por US$ 5,5 bilhões. Nos próximos anos, os empréstimos dados pelo Standard aos governos e empresas para levantar estádios e criar infraestrutura terão de ser pagos. Com juros, claro.

Contusão de Beckham derruba cotação inglesa

A contusão de David Beckham movimentou o mercado de apostas. O volume de dinheiro apostado na Inglaterra caiu. A casa Paddy Power insiste que os ingleses continuam em terceiro na lista dos favoritos para ganhar o Mundial, superados por Brasil e Espanha. Mas os apostadores não andam animados.

Dunga deve repensar confiança em Adriano

O técnico Dunga não deveria confiar em Adriano, pois corre o risco de ver o descontrole emocional do jogador do Flamengo atrapalhar a trajetória da seleção brasileira na Copa. Essa é a opinião de 80,07% dos votantes na enquete do estadão.com.br. Mas para 19,93% o atacante ainda merece a aposta que Dunga faz na sua capacidade de fazer gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.