Rússia diz que COI vetou presença de multicampeão olímpico nos Jogos de Inverno

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Rússia diz que COI vetou presença de multicampeão olímpico nos Jogos de Inverno

Segundo Federação de Patinação Artística Russa, órgão internacional tenta provocar um boicote dos atletas do país

Estadão Conteúdo

23 Janeiro 2018 | 13h30

Várias das principais esperanças de medalhas da Rússia nos Jogos de Inverno, incluindo o seis vezes ouro na patinação velocidade Viktor Ahn, ficarão de fora da Olimpíada de Pyeongchang em meio ao escândalo de doping no país, o que gerou novos comentários favoráveis a um boicote.

+ Delegação do Brasil terá nove atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno

+ Delegação norte-coreana chega a Seul para inspeção prévia dos Jogos de Inverno

Já dizimada por suspensões e forçada a competir sob uma bandeira neutra, a Rússia agora vai para a Olimpíada sem alguns dos melhores esquiadores, patinadores e outros atletas que não cumpriram com as condições impostas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Além de Ahn, o esquiador cross-country Sergei Ustyugov e o biatleta Anton Shipulin, atuais campeões do mundo em suas categorias, ficaram fora da lista de competidores que podem ser selecionados pelo COI para a Olimpíada, que começará em 9 de fevereiro na Coreia do Sul.

O vice-presidente do Comitê Olímpico Russo, Stanislav Pozdnyakov, disse em um comunicado que descobriu as ausências durante negociações com dirigentes do COI na segunda-feira, e pediu para a entidade internacional explicar as ausências.

As exclusões provocaram novos rumores de boicote, algo que atletas e dirigentes descartaram no mês passado, quando o COI vetou formalmente a equipe russa, permitindo que "Atletas Olímpicos da Rússia" participem sob a bandeira olímpica.

"Houve um esforço para retirar a bandeira dos atletas russos, seu hino, de empurrar a Rússia para um boicote. E agora essa segunda tentativa, tirânica, uma tentativa de criar uma divisão entre os atletas que conseguiram manter o bom nome", disse Mikhail Degtyarev, presidente do comitê de esportes do parlamento russo, em declarações à agência de notícias The Associated Press na terça-feira. "Pessoalmente, não apoio um boicote. Considero contraproducente, mas temos que defender nossa honra".

A Federação de Patinação Artística da Rússia disse também que o COI estava tratando de provocar a Rússia a adotar um boicote. A entidade se declarou "profundamente decepcionada com essa decisão infundada do COI, que parece uma provocação com o objetivo de forçar os atletas russos por todos os meios possíveis a se recusar a participar dos Jogos". Porém, membros das federações de luge e de curling da Rússia se pronunciaram contra o boicote.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.