Maxim Shemetov/Reuters
Maxim Shemetov/Reuters

Rússia elege novo chefe do atletismo em meio a escândalo de doping

Desafio será minimizar impacto das denúncias de doping

Estadão Conteúdo

16 de janeiro de 2016 | 11h45

Enquanto as investigações apontam novos fatos do maior escândalo de doping da história do atletismo, a Rússia, protagonista deste caso, elegeu neste sábado o novo presidente de sua federação. Dmitry Shlyakhtin assumirá a modalidade no país e será o responsável por tentar minimizar as consequências das acusações contra os russos.

Shlyakhtin é o ministro do Esporte na região de Samara, centro da Rússia, e foi eleito por unanimidade depois que seus principais rivais desistiram da candidatura como parte de um acordo arranjado pelos dirigentes da entidade. Eles concordaram em não reeleger nenhum membro da antiga direção da federação.

Esta decisão tirou da eleição o principal concorrente de Shlyakhtin. Mikhail Butov, que era o secretário-geral da entidade desde 2008. E apesar do caos estabelecido no esporte local, o novo presidente disse que sua "tarefa é fácil, apenas retornar o atletismo russo ao nível mundial e recuperar a confiança".

De acordo com Gennady Alyoshin, negociador-chefe da Federação Russa de Atletismo com a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) e com a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), Shlyakhtin vai liderar um "time contra crise da nova direção russa".

"As pessoas que permitiram a quebra das leis antidoping serão punidas. Nós temos que fazer isso", declarou Alyoshin. Apesar da revolução pretendida pela nova direção da entidade russa, o mandato de Shlyakhtin pode durar apenas oito meses, uma vez que uma nova eleição para a presidência já está convocada para setembro.

A crise no atletismo russo começou depois que um relatório indicou o uso de doping sistemático em atletas do país e a corrupção para que estes casos não fossem denunciados. Por conta disso, o país perdeu sua filiação junto à IAAF e foi suspenso das competições internacionais. Assim, a participação da Rússia nas provas de atletismo em Londres ainda é uma incógnita.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoRússiaescândaloRio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.