Rússia protestará pelas notas na ginástica

A delegação russa protestará oficialmente junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI) pelo ?baixo nível dos juízes do torneio de ginástica artística, depois dos incidentes ocorridos na final das barras paralelas, na última segunda-feira. Na disputa, Alexei Nemov tinha se classificado em primeiro com uma nota 9,725, mas, quando o público expressou seus protestos diante do resultado durante dez minutos, os juízes corrigiram e subiram a marca para 9,762. Mesmo assim, o 12 vezes medalhista olímpico acabou em quinto nesse aparelho. Em outro caso similar, a Federação Internacional de Ginástica (FIG) desprezou o recurso da Bulgária contra a nota dada a Jordan Jovtchev nas argolas, que lhe valeu a medalha de prata. A equipe búlgara apelou sob o argumento de que o exercício de Jovtchev era de maior dificuldade que o do campeão, o grego Demóstenes Tampakos. Previamente, a FIG tinha suspendido três juízes por um equívoco em uma nota dada ao sul-coreano Tae Young Yang no concurso completo, o que deu o ouro ao americano Paul Hamm. Mas não retificaram as pontuações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.