Rússia receberá encontro de dirigentes olímpicos

Assembleia bianual da ANOC será realizada em Moscou entre os dias 10 e 18 de abril

AE-AP, Agência Estado

26 de abril de 2011 | 10h49

LAUSANNE - Em uma confirmação do aumento do seu status no âmbito esportivo, a Rússia organizará uma reunião de dirigentes olímpicos de quase 200 federações no próximo ano depois que a Grã-Bretanha desistiu de fazê-lo por problemas financeiros. A Associação de Comitês Olímpicos Nacionais (ANOC) disse nesta terça-feira que sua assembleia bianual será realizada em Moscou entre os dias 10 e 18 de abril.

"A ANOC manifesta sua mais profunda gratidão ao Comitê Olímpico Nacional da Rússia por sua solidariedade e sua decisão de organizar eventos tão importantes", disse a associação.

A reunião da ANOC se realiza tradicionalmente na cidade que sediará os Jogos Olímpicos de Verão poucos meses antes do início das competições. Coincide com reuniões do Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional e permite que a cidade mostre sua preparação para os Jogos. Mas a Associação Olímpica Britânica enfrenta problemas financeiros e desistiu de realizar a reunião.

A decisão da Rússia de organizar o encontro demonstra sua crescente influência no esporte e no movimento olímpico. A Rússia se ofereceu para sediar o campeonato mundial de patinação artística nesta semana depois que o Japão desistiu de receber a competição em Tóquio, devido ao terremoto do mês passado.

A Rússia também será candidata a receber o Mundial de ginástica em outubro e o Mundial de vôlei em novembro, classificatórios para a Olimpíada de 2012, se a crise nuclear obrigar o Japão a desistir dos eventos.

Uma prova do Mundial feminino de Esgrima foi transferido para Moscou em março com apenas duas semanas de antecedência, depois da desistência da Tunísia, e a capital russa também vai sediar o Mundial de Pentatlo Moderno em setembro em vez do Egito. Além disso, a Rússia irá receber os Jogos Mundiais Estudantis de 2013, em Kazan, a Olimpíada de Inverno de 2014, em Sochi, e a Copa do Mundo de futebol, em 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.