Rússia revela investimento de US$ 55 milhões no Mundial de Esportes Aquáticos

A Rússia revelou nesta sexta-feira que terá um custo de US$ 55 milhões (aproximadamente R$ 168 milhões) para sediar o Mundial de Esportes Aquáticos em Kazan, que será disputado entre os dias 17 de julho e 2 de agosto.

Estadão Conteúdo

19 de junho de 2015 | 09h33

Vladimir Leonov, ministro do Esporte para a região de Tatarstan, que inclui Kazan, disse que um investimento de 3 bilhões de rublos (US$ 55 milhões) cobrirá "toda a logística, todas as instalações, todos os custos operacionais" do evento.

Os organizadores do Mundial de Esportes Aquáticos conseguiram realizar investimentos baixos na preparação do evento, utilizando instalações construídas para a Universíada de 2013, em Kazan, incluindo um estádio de futebol para 45 mil espectadores que foi equipado com duas piscinas temporárias, que Leonov disse custar cerca de um décimo do total do orçamento.

O ministro acrescentou, porém, que os custos do evento podem subir por causa da flutuação da moeda. Eles porém, não devem atingir o valor previsto para ser gasto pelas organizadores da edição do Mundial de Esportes Aquáticos, que será realizado em 2017 em Budapeste, na Hungria. A competição foi definida com um orçamento de US$ 85 milhões (R$ 260 milhões), incluindo a construção de um novo centro aquático.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.