Hannibal Hanschke/EFE
Hannibal Hanschke/EFE

Ryan Lochte fatura mais duas medalhas de ouro no Mundial de Xangai

Norte-americano vence prova dos 200 m costas e ganha com equipe dos EUA nos 4 x 200 m livre

AE, Agência Estado

29 de julho de 2011 | 09h53

XANGAI - Ryan Lochte voltou a brilhar nas piscinas de Xangai nesta sexta-feira. Grande destaque da natação neste Mundial de Esportes Aquáticos, o americano faturou mais duas medalhas de ouro, nos 200 metros costas e no revezamento 4 x 200 metros livre, com a equipe dos Estados Unidos.

Na primeira prova, Lochte não deu chances aos rivais e registrou o tempo de 1min52s96, quase dois segundos à frente do japonês Ryosuke Irie (1min54s11) e do americano Tyler Clary (1min54s69), que completaram o pódio.

Foi sua terceira medalha de ouro individual neste campeonato. Antes ele batera o compatriota Michael Phelps por duas vezes para faturar as provas dos 200 metros livre e dos 200 metros medley, na qual bateu o recorde mundial, o primeiro desde o veto aos supermaiôs.

Nesta sexta, Lochte também subiu no lugar mais alto do pódio no 4x200m. Último a cair na piscina, ele saiu em desvantagem, mas alcançou o francês Fabien Gilot e fechou o revezamento americano na primeira colocação, com tempo total de 7min02s67.

Os Estados Unidos contaram ainda com Phelps, que abriu a disputa, mas foi superado pelo francês Yannick Agnel e pelo alemão Paul Biedermann. A medalha de prata ficou com a França, enquanto o bronze ficou com a China.

Fora da final, a equipe brasileira perdeu a chance de garantir a vaga na Olimpíada de Londres, ao marcar o 14.º tempo nas eliminatórias. Somente os 12 primeiros asseguram o índice olímpico. Nicolas Oliveira, André Schultz, Rodrigo Castro e João de Lucca registraram o tempo de 7min18s44.

Em outra final desta sexta, o japonês Kosuke Kitajima decepcionou nos 200 metros peito. Franco favorito, ele liderou a maior parte da prova, mas foi superado nos metros finais pelo húngaro Daniel Gyurta, que marcou 2min08s41. Kitajima, que chegou a nadar no ritmo do recorde mundial, ficou com a prata, com 2min08s63. Christian Vom Lehn, da Alemanha, faturou o bronze - 2min09s06.

Na prova feminina, a americana Rebecca Soni faturou o ouro, com 2min21s47. Nos 100 metros livre, a dinamarquesa Jeanette Ottesen e a bielo-russa Aliaksandra Herasimenia dividiram o primeiro lugar, com o mesmo tempo de 53s45.

Nas eliminatórias, Phelps não decepcionou na semifinal dos 100 metros borboleta e, com tranquilidade, cravou o melhor tempo do dia, com 51s47. O brasileiro Kaio Márcio não foi bem nas eliminatórias, disputadas pela manhã (noite de quarta no horário de Brasília), e ficou de fora das semifinais, com o 25.º tempo (53s20).

No feminino, a sueca Therese Alshammar foi a mais rápida nos 50 metros borboleta, com 25s52. A brasileira Daynara de Paula fez o terceiro tempo de sua série, com 26s39, mas ficou apenas com a décima marca no geral e não avançou à final. Na semifinal dos 200 metros costas, o melhor tempo do dia foi registrado pela americana Missy Franklin - 2min05s90.

Com as conquistas desta sexta, os Estados Unidos superaram a Rússia no quadro de medalhas e se aproximaram da anfitriã China. A equipe americana soma agora 10 ouros, com 21 no total. Os chineses têm 33 medalhas, 14 delas de ouro. No terceiro posto, a Rússia acumula oito de ouro e 17 no total. O Brasil segue em quarto lugar, com três medalhas, todas de ouro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.