SAIBA MAIS-R$2,5 bi para o Brasil ficar entre os 10 primeiros na Rio-2016

O governo anunciou nesta quinta-feira um plano de 2,5 bilhões de reais de investimento destinado a atletas para colocar o Brasil entre os 10 primeiros colocados no quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Reuters

13 de setembro de 2012 | 17h07

O programa Brasil Medalhas 2016 destinará 1 bilhão de reais adicionais à preparação dos atletas brasileiros, além do 1,5 bilhão de reais para o esporte de alto rendimento já previsto pelo Ministério do Esporte para o ciclo olímpico de 2013 a 2016.

O programa também contempla os atletas paralímpicos, em que o Brasil tem como meta terminar entre os 5 primeiros nos Jogos do Rio-2016.

Veja alguns detalhes do plano Brasil Medalhas 2016.

MODALIDADES

O plano priorizará os investimentos nas 21 modalidades olímpicas em que o Brasil tem mais chances de medalhas, de acordo com seu retrospecto em Olimpíadas: águas abertas, atletismo, basquete, boxe, canoagem, ciclismo BMX, futebol feminino, ginástica artística, handebol, hipismo (saltos), judô, lutas, natação, pentatlo moderno, taekwondo, tênis, tiro esportivo, triatlo, vela, vôlei e vôlei de praia.

RECURSOS

Serão investidos 690 milhões de reais diretamente em apoio aos atletas e 310 milhões de reais para a construção, reforma e aparelhamento de centros de treinamento em todo o Brasil.

- Bolsa Pódio: até 15 mil reais mensais para os atletas individuais ou de equipes que estão entre os 20 melhores do mundo em suas modalidades e com chances reais de medalhas, além do salário já pago atualmente por meio do Bolsa Atleta.

- Bolsa Técnico: até 10 mil reais mensais para os treinadores de atletas e equipe que estão entre as melhores do mundo.

- Equipe Multidisciplinar: até 5 mil reais para profissionais de apoio aos atletas e equipes, como fisioterapeuta, nutricionista e psicólogos.

- Equipamento e Material Esportivo: até 20 mil reais por atleta para compra de equipamentos para treinamento e preparação.

- Auxílio viagem aos atletas para competir no exterior.

ESTATAIS

Dois terços do 1 bilhão de reais do plano Brasil Medalhas sairão diretamente do Orçamento Geral da União, e um terço será de responsabilidade de empresas estatais que já são patrocinadoras esportivas. Veja as modalidades que cada empresa vai apoiar.

- Banco do Brasil: vela, vôlei de praia, vôlei, pentatlo moderno

- Banco do Brasil/Correios: handebol

- BNB: triatlo

- BNDES: canoagem, hipismo

- Petrobras: boxe, taekwondo

- Caixa: atletismo, ciclismo BMX, futebol feminino, ginástica, lutas, tiro esportivo e modalidades paralímpicas

- Correios: natação, águas abertas, tênis

- Eletrobras: basquete

- Infraero/Petrobras: judô

CENTROS DE TREINAMENTO

Além do pagamento direto aos atletas, o programa prevê a construção de 22 centros de treinamento, sendo 21 olímpicos e 1 paralímpico -- segundo o governo, será o maior centro de treinamento paralímpico do mundo.

(Reportagem de Hugo Bachega e Pedro Fonseca)

Tudo o que sabemos sobre:
OLIMPSAIBAMAISPLANOMEDALHAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.