William Mariotto/AE
William Mariotto/AE

Saints e Indianapolis Colts decidem em Miami o 44.º Super Bowl

Contra um dos 'filhos da cidade' Peyton Manning, time de New Orleans busca o título mais cobiçado dos EUA

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

07 de fevereiro de 2010 | 16h45

Depois de quase cinco anos da devastação causada pelo furacão Katrina, a cidade de New Orleans tem a chance de celebrar o mais importante título esportivo dos Estados Unidos, o Super Bowl, que terá sua 44ª edição disputada neste domingo, às 21h30 (de Brasília, com transmissão pela ESPN e pelo Bandsports), em Miami. No caminho dos Saints, de New Orleans, está um dos filhos mais queridos da cidade: o quarterback Peyton Manning, que lidera o Indianapolis Colts em busca de seu segundo título em quatro temporadas.

Nascido e criado em New Orleans, uma vez que seu pai, Archie, foi o quarterback dos Saints por 11 anos, Peyton Manning assumiu o papel de líder entre os astros do esporte americano para ajudar as vítimas do Katrina. Arrecadou milhões de dólares para a reconstrução da cidade por meio de campanhas em conjunto com a NFL e entidades filantrópicas, e participou ativamente no envio de mantimentos e água potável.

"Estou feliz pelos Saints e, claro, pela cidade de New Orleans. Meus pais moram lá, meu irmão mais velho (Cooper) também. Eli (irmão caçula, campeão do Super Bowl XLII com os Giants) e eu participamos de organizações filantrópicas em New Orleans. Então, a cidade tem grande papel na minha vida. Nós realmente temos laços estreitos", confessou Peyton.

A ironia de ter o filho prodígio da cidade como último obstáculo para a conquista do título principal no futebol americano não é vista de forma negativa. O presidente da câmara de vereadores de New Orleans, Arnie Fielkow, considera que a final do Super Bowl XLIV não poderia ser melhor. "Esse é o cenário perfeito para todos os cidadãos da cidade."

O prefeito, C. Ray Nagin, vai além. Diz que Manning e sua família representam o que há de melhor na cidade. "Eles resumem o que New Orleans é. Eles são pessoas que vieram de uma origem humilde para serem exemplos de excelência."

Símbolo de uma época nada agradável para os Saints, Archie Manning sabe que seu filho poderá trazer mais um triste capítulo para a cidade. O mais importante, no entanto, é ver sua família conquistar o terceiro título da NFL. "Eu moro em New Orleans há 39 anos e passei por coisas boas e ruins, e estou muito orgulhoso com o feito da equipe. Mas, claro, minha torcida está com meu filho."

FAVORITISMO

Campeão da 41.ª edição do Super Bowl, Peyton Manning lidera os Colts, que são os favoritos nas principais casas de apostas dos Estados Unidos, com margem de cinco pontos. O favoritismo, no entanto, esbarra no jogo eletrizante dos Saints. "Eu não consigo imaginar outros dois times na final que não os nossos. Eu sei que o foco estará na relação de Peyton com New Orleans, existem duas grandes equipes que estarão jogando", disse o quarterback dos Saints, Drew Brees, líder do melhor ataque da NFL: 510 pontos.

Para conquistar seu primeiro Super Bowl, os Saints falam em pressionar Manning, evitando que o astro realize as jogadas. "Ele é especial, e é preciso não deixar que jogue", afirmou o técnico Sean Payton.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.