Gerald Herbert/AP - 26/09/2010
Gerald Herbert/AP - 26/09/2010

Saints ganhou título de 2009 com jogo sujo

Investigação da NFL descobre esquema de recompensas por machucar adversários

O Estado de S.Paulo

04 de março de 2012 | 03h03

NOVA YORK - O esporte mais rico e popular dos Estados Unidos sofreu um tremendo baque por conta de um escândalo que pode trazer consequências para um dos times mais fortes da NFL, a liga profissional de futebol americano. Investigação conduzida pela própria liga constatou que o New Orleans Saints, campeão em 2009, tinha como prática recorrente premiar seus jogadores por dar pancadas e tirar os adversários dos jogos.

O esquema era conduzido pelo ex-coordenador de defesa da equipe, Gregg Williams (que ficou no cargo até a temporada de 2011) e previa bônus em dinheiro para os jogadores que conseguissem machucar adversários, tirando-os das partidas.

Segundo a apuração, quem fizesse um adversário sair do campo carregado ganhava US$ 1 mil. Tirar o rival definitivamente da partida rendia US$ 1.500. Esses valores podiam até triplicar de acordo com a importância do jogo e com a qualidade do adversário atingido. Pancadas em astros do esporte rendiam uma premiação especial.

De acordo com a NFL, entre 22 e 27 jogadores do New Orleans Saints receberam a recompensa para castigar adversários.

Gregg Williams admitiu que o esquema de recompensas existia. "Isso foi um erro terrível e nós sabíamos que era errado fazer isso. Eu deveria ter parado com isso. Realmente sinto muito e aprendi uma dura lição."

A liga decidiu isentar de culpa o dono dos Saints, Tom Benson. Já o técnico do time, Sean Payton, sabia do esquema, apesar de não participar diretamente. Payton é um dos mais conceituados treinadores da NFL. Os envolvidos serão "severamente punidos", segundo a liga.

Para a franquia pode sobrar punição também. Perda de escolhas no draft, multas e até suspensão estão sendo cogitadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.