Saints vence Colts e ganha o primeiro Super Bowl

Conquista tem significado para cidade de Nova Orleans, que foi destruída pelo furacão Katrina em 2005

Efe,

08 de fevereiro de 2010 | 03h00

INÉDITO - Título do time New Orleans conquistou o primeiro título em 43 anos de existência    Foto: Matt Slocum/AP

 

MIAMI - O New Orleans Saints venceu na noite deste domingo, 8, o Indianapolis Colts por 31 a 17 no Sun Life Stadium (Miami) e conquistou pela primeira vez em sua história o Super Bowl, a grande final da liga profissional de futebol americano.

A conquista, que chega para o Saints logo em seu primeiro Super Bowl em 43 anos de existência, tem significado especial para a cidade de Nova Orleans, devastada pelo furacão "Katrina" em 2005.

Sensibilizados com a situação da cidade, muitos americanos não duvidaram em declarar apoio ao Saints no Super Bowl 44, que é mais um sinal do renascimento de Nova Orleans.

"Não é só importante para o povo de Nova Orleans, mas para o resto do país. Isso significa muito para a comunidade por tudo que sofreu", afirmou Drew Brees, prevendo o impacto da conquista, antes do jogo. "É algo fenomenal para levantar o ânimo e dar esperança a essa comunidade", completou o quarterback do Saints na ocasião.

No confronto entre os que para muitos são os melhores quarterbacks da atualidade, Brees levou a melhor sobre Peyton Manning, que no último quarto cometeu um erro que possibilitou que o Saints praticamente confirmasse a vitória.

O primeiro quarto foi todo do Colts. O Saints não conseguiu impor sua proposta de jogo que, como os próprios jogadores deixaram claro antes da partida, era ficar o máximo de tempo possível com a bola para evitar que Manning levasse o time de Indianápolis a touchdowns.

Como consequência, Manning não teve muito trabalho para colocar a bola em boa posição para Matt Stover chutar um field goal e fazer 3 a 0. Pouco antes do fim do primeiro quarto, o quarterback comandou uma campanha por quase todo o campo e, com um passe preciso para Pierre Garçon, o Colts foi para o breve intervalo com a vantagem de 10 a 0.

O Saints voltou melhor para o segundo quarto e conseguiu igualar a posse bola. Com Manning mais tempo no banco, não demorou a diminuir a vantagem para 10 a 6, com dois field goals convertidos por Garret Hartley.

No intervalo, um grande show dentro de um megaevento. Por cerca de 15 minutos, o The Who entreteve os torcedores e telespectadores que esperavam a volta dos jogadores.

Na abertura do jogo, a rapper e atriz Queen Latifah havia cantado o hino cívico "American the Beautiful" e, logo em seguida, Carrie Underwood, cantora country vencedora do programa "American Idol" em 2005, o hino nacional.

A volta para o campo, com atraso em relação ao previsto, foi melhor para o Saints. Numa jogada ousada ordenada pelo técnico Sean Payton, o time recuperou a bola e Pierre Thomas recebeu passe de Brees para virar a partida.

Manning e o Colts não demoraram a reagir. O corredor Joseph Addai converteu um touchdown e deixou o time de Indianápolis à frente - após a conversão do ponto extra - com o placar em 17 a 13. Logo depois, porém, o Saints mostrou força com mais três pontos em um novo field goal do chutador Hartley.

O quarto final começou mal para o Colts, que desperdiçou um Field goal longo com Stover. Poucos minutos depois, Jeremy Shockey recebeu passe curto de Brees e colocou o Saints novamente na frente (22 a 17). A equipe de Nova Orleans arriscou então a conversão de dois pontos extras e ampliou a vantagem.

A vitória chegou justamente a partir de um erro de Manning, para muitos o melhor da história na posição. O quarterback errou um passe que, recuperado por T. Porter, virou touchdown para o Saints. O Colts ainda tentou reagir, mas o placar final ficou em 31 a 17.

O Super Bowl é o maior evento esportivo dos Estados Unidos e costuma ser muito aguardado não só pelos fãs de futebol americano.

Prova disso é que, para ter 30 segundos durante os intervalos comerciais do jogo, uma empresa precisa desembolsar até US$ 3 milhões (R$ 5,6 milhões). O evento costuma ser transmitido por 200 emissoras de TV, para mais de 180 países e em cerca de 30 idiomas.

O maior campeão é o Pittsburgh Steelers, que, além da temporada 2008-09, venceu o Super Bowl em 1974, 1975, 1978, 1979 e 2005.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.