Saltadora grega é cortada de Jogos após tweet racista

A saltadora grega Paraskevi Papachristou foi cortada dos Jogos Olímpicos de Londres nesta quarta-feira depois de causar um tumulto no país por twittar o que foi visto como uma ofensa racista, disse o chefe da equipe olímpica grega.

Reuters

25 de julho de 2012 | 14h22

O tweet de Papachristou gerou pedidos de partidos políticos para cancelar sua participação por causa da mensagem ofensiva.

"Com tantos africanos na Grécia... os mosquitos do Nilo Ocidental, pelo menos, vão comer comida caseira!", escreveu a atleta do salto triplo em seu Twitter.

O chefe da missão olímpica grega disse que ela violou os valores olímpicos e não poderia mais estar na equipe.

"Ela não mostrou nenhum respeito por um valor olímpico básico e, infelizmente, ela está fora", afirmou Isidoros Kouvelos à TV grega SKAI. "Ela cometeu um erro e na vida nós pagamos por nossos erros."

A atleta de 23 anos disse em um pedido de desculpas longo nesta quarta-feira que o comentário foi "uma brincadeira infeliz e de mau gosto".

(Reportagem de Karolina Tagaris)

Tudo o que sabemos sobre:
OLIMPGREGACORTADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.