Salve, Messi!

A imagem da tevê mostrava Lionel Messi saindo de campo com a bola embaixo do braço e me sentia com a alma lavada. O craque argentino que cresceu nos viveiros do Barça fez 3 gols ontem contra o Zaragoza e outra vez presenteou os fãs do futebol com exibição estupenda, comparável àquelas proporcionadas por gênios do quilate de Maradona, Zico, Ronaldo. Igual a Pelé? Aí também não. Vamos com calma, pois mesmo para exageros há limites. O Rei é entidade superior e em seu pedestal deve permanecer.

, O Estadao de S.Paulo

22 de março de 2010 | 00h00

Muito justo e óbvio reverenciar Messi como melhor do mundo. O que aprontou no La Romareda não é para simples mortais, não se encaixa na categoria "noite inspirada", como se definem atuações esporádicas que fazem heróis fortuitos. Não se inclui no rol dos episódios ocasionais, esquecidos na rodada seguinte.

Os gols de Messi foram obras de arte, de quem sabe muito de bola. O primeiro, aos 5 minutos, de cabeça, serviu como saudação. "Olá, pessoal, tudo bem? Pra variar, vim comandar o show." O segundo entrou para antologia: roubou a bola quase no meio-campo, se livrou da falta, arrancou para a área, entortou o zagueiro Contini duas vezes e tocou de esquerda. O terceiro foi um tapa, de fora da área, pouco depois de Ibrahimovic perder chance na cara do goleiro. Como se tivesse dito ao companheiro. "Olha, Ibra, é assim que se faz. Não é difícil."

O show não se limitou aos gols. Messi criou as melhores jogadas de sua equipe, atuou como garçom, combateu no meio, cobrou faltas e escanteios, levou bordoadas. E, para fechar a série de magias, se mostrou generoso. Depois de o Zaragoza esboçar reação (a partida chegou a ficar 3 a 2), deu chapéu num zagueiro, entrou na área e aplicou três dribles curtos no pobre do Contini, que não aguentou mais a coluna deslocada e fez falta. Messi olhou de lado, viu Ibrahimovic macambúzio pela pontaria descalibrada e deixou que cobrasse o pênalti: 4 a 2.

Não teve jeito: a torcida do Zaragoza aplaudiu o algoz e se deu conta de que acabara de assistir a um recital raro. Nada mais natural do que inclinar-se para o solista, mesmo que use uniforme do rival. E Messi quase fica fora por uma infecção dentária. Se com dor de dente jogou aquilo, o que não teria feito, se estivesse em perfeita condição física?

Não tenho pudor de afirmar que estou ansioso pelas travessuras de Messi nos gramados da África do Sul. Que encante plateias e nos faça felizes com dribles e gols. Alguém pode me dizer: "Ei, ele é argentino!" Como se essa simpatia fosse uma traição à pátria. E daí? Artistas de tal nível não têm nacionalidade, são patrimônios da Humanidade, como Michelangelo, Da Vinci, Picasso, Mozart.

Ave, Peixe! É um prazer ver o Santos em ação, mesmo quando perde, como no clássico com o Palmeiras. O Ituano ameaçou soltar a zebra, ao marcar no início do jogo no Pacaembu, mas teve de conformar-se com o papel de mais recente vítima do líder. Robinho e Neymar não jogaram nos 9 a 1 e a torcida nem percebeu. A esperança do 4º colocado (Corinthians) é o mata-mata. Por pontos corridos, ninguém alcançaria Dorival Júnior e sua garotada. Só fiquei com pena do goleiro Saulo, que levou oito gols (o último um frango), fez pênalti e foi expulso.

Descuido. Mano Menezes deu folga para a maioria dos titulares do Corinthians e voltou de Prudente com 2 a 0 nas costas. Pouco se salvou no mistão, a não ser alguns chutes capciosos de Roberto Carlos que assustaram o goleiro Márcio. A apresentação corintiana assustou a torcida.

Tá na área. O São Paulo discretamente se ajusta e emplacou a quinta vitória consecutiva, entre Paulista e Libertadores, com os 3 a 0 sobre o Mogi. Ricardo Gomes só não mandou a campo força máxima porque Richarlyson estava suspenso e o time aos poucos aprimora o desempenho. O juiz Wilson Seneme deu uma força nos dois primeiros gols: antes do pênalti que sofreu, Washington fez falta no zagueiro Luizão. No gol de Cléber Santana (2 a 0), Fernandinho, impedido, teve participação no lance.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.