Matt York/AP
Matt York/AP

San Francisco busca título após 26 anos e técnico tenta repetir feito do pai

Esta pode ser a primeira vez na história da NFL em que pai e filho - Kyle e Mike Shanahan - são campeões da competição como técnicos

Wilson Baldini Jr, enviado especial a Miami, O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2020 | 12h10

Uma vitória sobre o Kansas City Chiefs, neste domingo, em Miami, vai colocar o San Francisco 49ers como o maior vencedor do Super Bowl, ao lado do Pittsburgh Steelers e do New England Patriots, cada um com seis troféus Vince Lombardi (nome do primeiro técnico campeão do Super Bowl em 1967 e 1968, com o Green Bay Packers).

Um dos times mais tradicionais, com lendas históricas como Steve Young, John Brodie, Joe Montana, Joe Perry e Jimmy Johnson, a franquia soma cinco títulos do Super Bowl (1981, 1984, 1988, 1989 e 1994), ao lado do Dallas Cowboys (1971, 1977, 1992, 1993 e 1995). Os Steelers ganharam em 1974, 1975, 1978, 1979, 2005 e 2006.

Esta é a sétima vez que os 49ers disputam um Super Bowl. A única derrota foi em 2013 para o Baltimore Ravens por 34 a 31. Para ser campeão mais um vez, os 49ers apostam na competência do jovem técnico Kyle Shanahan, de 40 anos, que dirige a equipe desde 2017. Kyle é filho de Mike Shanahan (67 anos), duas vezes campeão com o Denver Broncos nos anos de 1995 e 2008. Esta poderá ser a primeira vez na história da NFL que pai e filho, como técnicos, poderão se sagrar campeões.

Kyle Shanahan possui um time forte na defesa e bastante confiante de que poderá atingir seu objetivo de conquistar mais um troféu para os 49ers, cujo apelido é uma menção aos garimpeiros que chegaram ao norte da Califórnia na corrida do ouro em 1849.

Apesar de San Francisco ser mais longe de Miami do que Kansas, a expectativa dos organizadores é de que mais torcedores dos 49ers estarão presentes no Hard Rock Stadium, neste domingo, exatamente por causa da maior tradição da equipe californiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.