San Jose volta a atuar no palco da tragédia

Quase um mês depois da morte do garoto Kevin Espada, de 14 anos, o San Jose volta hoje a jogar no Estádio Jesús Bermúdez, em Oruro. Sob forte esquema de segurança, o time boliviano recebe o Millonarios, da Colômbia, pelo Grupo 5 da Libertadores.

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2013 | 04h22

A fim de evitar a entrada de sinalizadores e rojões, a polícia promete fazer uma revista minuciosa em cada torcedor. "Após a experiência que tivemos na partida contra o Corinthians, vamos controlar a entrada de todos os torcedores, dos dois clubes. Teremos ainda 15 câmeras para evitar problemas nas arquibancadas", disse ao Estado o coronel Héctor Ríos Montaño, diretor da Felcc (Força Especial de Luta Contra o Crime), responsável pela segurança nos estádios.

O esquema de segurança foi definido após reunião com dirigentes do San Jose e o governador do departamento de Oruro, Santos Tito.

Por causa da morte de Kevin Espada no último dia 20, a Conmebol multou o San Jose em US$ 10 mil (R$ 19,5 mil). Já o Corinthians teve de jogar uma partida com portões fechados, pagou US$ 200 mil (R$ 390 mil) de multa e por 18 meses seus torcedores não poderão acompanhar o time em jogos fora de casa nas competições da Conmebol.

Lanterna do Grupo 5 com apenas um ponto - do empate por 1 a 1 com o Corinthians -, o San Jose tem de vencer hoje para ter chances de classificação. Assim, a diretoria resolveu diminuir pela metade os preços dos ingressos para tentar encher o estádio. As entradas mais caras passaram para 50 bolivianos (R$ 15) e as mais baratas para 30 (R$ 9).

Em Montevidéu. O jogo entre Nacional e Boca Juniors também será disputado com a segurança reforçada. Cerca de 600 policiais vão trabalhar no Estádio Centenário e os torcedores farão o teste de bafômetro - quem tiver bebido não entrará. Autoridades argentinas passaram à polícia uruguaia uma lista de 115 torcedores do Boca que estão proibidos de ir ao jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.