Sandro não prevê facilidade para o Brasil na estreia

Aparentemente, Egito, Bielo-Rússia e Nova Zelândia não são adversários capazes de incomodar o Brasil na primeira fase dos Jogos Olímpicos de Londres. Por isso, muitos torcedores acreditam que a seleção vai se classificar com muita facilidade. Os jogadores e os membros da comissão técnica, no entanto, pensam de outra maneira. Eles sabem que no futebol as surpresas são corriqueiras e que por isso é preciso ter cautela.

MATEUS SILVA ALVES, Agência Estado

25 de julho de 2012 | 21h22

O volante Sandro, principal responsável pela proteção à defesa da seleção, acredita que é perigoso achar que o Brasil vai passar por cima de seus três primeiros adversários na Olimpíada. "Todo mundo está falando que o Brasil já está classificado, mas nós sabemos que temos de mostrar dentro de campo que somos mesmo superiores".

Quanto ao Egito, primeiro adversário da seleção nos Jogos, nesta quinta-feira, em Cardiff, Sandro se mostra cuidadoso. Ele recebeu da comissão técnica a informação de que o time africano é rápido no ataque e gosta de pressionar a saída de jogo dos zagueiros adversários.

Por isso, o jogador do Tottenham diz que o Brasil terá de ter cuidado ao tocar a bola na defesa, mas ele vê uma vantagem nessa maneira de jogar dos egípcios: a chance maior de aparecer bastante espaço para os atacantes brasileiros. "Se eles vierem para cima e deixarem nosso time jogar, será bom porque lá na frente temos jogadores de muita qualidade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.