Santos acerta detalhes e deve anunciar Borges ainda nesta segunda

Atacante vai substituir lacuna deixada por Zé Love, que se apresenta ao Genoa, da Itália, no fim de junho

SANCHES FILHO - Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2011 | 00h00

SANTOS - O Santos já acertou por telefone os últimos detalhes com o Grêmio e o centroavante Borges está apenas na dependência dos resultados dos exames médicos para assinar contrato e ser anunciado como novo reforço na Vila Belmiro.

Borges será o parceiro de Neymar no ataque do campeão paulista para o Campeonato Brasileiro. O atacante chegará ao clube para o lugar de Zé Eduardo, que vai se apresentar ao Genoa, da Itália, no fim de junho.

Nos últimos dias, foram contratados o atacante Rychely (ex-Santo André) e o meia Roger (ex-Oeste) para as vagas que vão se abrir com as saídas de Maikon Leite (apresenta-se ao Palmeiras dentro de um mês) e de Robson (voltou para o Avaí).

"Continuamos atentos ao mercado, mas, após o desfecho das negociações para a contratação de Borges, vamos concentrar as atenções na Libertadores", disse, o presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro.

Porém, o dirigente admite abrir exceções se houver chance de fechar com Zé Roberto ou Diego. O meia está de saída do Hamburgo, na Alemanha, e conversou recentemente com dirigentes santistas. Reafirmou que não acerta com nenhum clube brasileiro antes de falar com o Santos.

Como são jogadores que estão na Europa, Zé Roberto e Diego teriam condições de jogo em agosto, a menos que o movimento dos clubes para antecipar as inscrições de "estrangeiros" no Brasileiro seja bem-sucedido.

Antes disso, Luís Álvaro vai fazer uma última tentativa para convencer Ganso a desistir da ideia de ir para a Europa na janela do meio do ano. Se ele resolver ficar, não haverá necessidade da vinda de um armador caro.

"Será uma conversa de homem para homem que teremos nesta semana. Vou aproveitar que Ganso está se recuperando de uma lesão, sem jogar, para conversarmos", afirmou o presidente. "Quero ouvir a sua resposta à nossa última proposta, com bases iguais às oferecidas a Neymar. Se ele disser não, vamos esperar que surja uma proposta oficial. O que houve até agora foram notícias plantadas."

Apesar de ter a intenção de segurar o jogador, Luís Álvaro não descarta negociá-lo. "Se chegar (uma oferta) e atender aos interesses do clube, vamos discutir. Até porque não existe jogador indispensável. O Santos tem outros jogadores e sem ele ganhou o título (paulista). Pelé um dia parou e o Santos continuou."

Miralles. Os dirigentes chegaram a dar como certa a contratação do atacante argentino naturalizado chileno Miralles, do Colo-Colo, que acabou indo para o Grêmio. Os chilenos explicaram que, embora melhor, a oferta do Santos foi recusada porque o pagamento seria parcelado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.