Santos bate Paulista com dois gols relâmpago

Depois da vitória por 3 a 0 sobre o Paulista, equipe alvinegra agora se prepara para o jogo decisivo pela Libertadores

Marcon Beraldo, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2011 | 00h00

nomeCom dois gols em dois minutos de jogo, marcados por Keirrison e Alan Patrick, e uma bela atuação do atacante Maikon Leite, que fez o outro gol, no segundo tempo, o Santos derrotou o Paulista por 3 a 0 e terminou em quarto lugar na fase inicial do Campeonato Paulista. Nas quartas de final, o adversário será a Ponte Preta. Antes o time santista vai enfrentar o Deportivo Táchira, quarta-feira no Pacaembu, e precisa da vitória para seguir na Taça Libertadores.

Foi a primeira vitória de Muricy Carvalho como técnico do Santos na Vila Belmiro. Como o time transformou o jogo em apenas um treino, após os gols relâmpago, o treinador aproveitou para fazer algumas experiências - além disso, houve necessidade da entrada de reservas por causa da ausência das estrelas Paulo Henrique Ganso, Neymar e Elano, suspensos.

Depois da partida, os jogadores não se mostravam preocupados com o adversário da próxima fase, a Ponte Preta. O interesse maior é o Deportivo Táchira, em jogo decisivo quarta-feira à noite. "O time mostrou que está preparado para ir para cima e ganhar. E mostrou que tem um bom elenco", disse Maikon Leite, satisfeito depois da boa atuação e do seu sétimo gol.

Outro destaque do Santos foi o goleiro Vladimir. Ele fez algumas defesas importantes, incluindo duas faltas cobradas por Baiano. "Na segunda nem vi a saída da bola. Levei sorte porque deu tempo para voltar", contou.

Já o meia Alan Patrick, autor do segundo gol, disse que o Santos só está pensando no jogo contra os venezuelanos. "O time mostrou a força do grupo; e vamos entrar com a mesma disposição contra o Táchira."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.