Santos: contra apatia do ataque, aí vem Neymar

Vágner Mancini se rendeu. Após o inesperado empate por 1 a 1 com o Paulista, o técnico promete escalar Neymar, o garoto de R$ 90 milhões, para acabar com a apatia do ataque, amanhã à noite, contra o Mogi Mirim, no Pacaembu. "Neymar está apto", disse Mancini. O técnico, em contrapartida, não terá Roberto Brum, Rodrigo Souto e Madson, todos suspensos, além de Léo, que voltou a sentir dores no joelho direito e deve ficar ao menos um mês inativo.Para complicar, Kléber Pereira, que ainda se recupera de contusão, só deverá ter condições para enfrentar o Rio Branco, quarta-feira que vem, pela Copa do Brasil, na Vila. Ameaçado de ficar fora das semifinais do Paulista, o Santos daqui em diante terá difícil sequencia de jogos. À exceção do Mogi Mirim, amanhã, e da Ponte Preta, na última rodada, serão quatro confrontos diretos. O primeiro será com o Corinthians, domingo da próxima semana, no Pacaembu. Depois vêm Santo André, na Vila (dia 25), Barueri, fora (28) e Portuguesa, na Vila ( 2 de abril).Mancini deve aproveitar as ausências de Brum, Souto e Madson para mudar o esquema. Ele vai armar a equipe com dois zagueiros, pedir para que os laterais ajudem mais na marcação e escalar quatro jogadores no meio. O esquema será o 4-4-2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.