Santos cumpre tabela, mas para Keirrison é uma decisão

Atacante, que jogará no lugar de Neymar, precisa mostrar serviço para Adilson Batista ou deixará a Vila Belmiro

Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2010 | 00h00

O Santos vai jogar para Adilson Batista ver, hoje às 19h30, contra o Grêmio, na Vila Belmiro. O treinador, contratado para comandar o time em 2011, não vai comparecer ao estádio, mas pela televisão vai analisar o comportamento de alguns jogadores, principalmente de Keirrison. O atacante foi contratado por empréstimo do Barcelona para o lugar de André e na partida de hoje terá a responsabilidade de substituir Neymar, suspenso pelo terceiro amarelo.

Se Keirrison não der a resposta esperada nas quatro rodadas restantes do Campeonato Brasileiro e no amistoso diante do Vasco, em Teresina, Piauí, quarta-feira, Adílson vai pedir a contratação de um novo centroavante para a próxima temporada.

Já classificado para a Libertadores de 2011, sem chances reais de chegar ao título brasileiro, o time de Marcelo Martelotte precisa da vitória para interromper a série de cinco resultados negativos - duas derrotas e três empates. O interino pediu aos jogadores para que levem o jogo a sério.

"Entendo o jogo como decisivo para o Grêmio, que ainda luta por vaga na Libertadores, é decisivo para nós também. Precisamos do resultado em razão da nossa sequência negativa", disse Martelotte. "Não é porque a equipe não está brigando por nada que vamos relaxar."

Despedida do interino. Em três conversas pessoais e mais algumas por rádio com Adilson, Martelotte deu informações e opinou sobre vários assuntos, mas não ouviu nenhum pedido do novo treinador para os últimos cinco jogos do ano. Por isso, ele garante que será o responsável pela escalação em sua despedida do cargo. Além de Neymar, Martelotte não poderá contar com Arouca, ainda vetado pelos médicos. Para tentar barrar o ímpeto ofensivo do Grêmio, que goleou o Ceará por 5 a 1 na rodada passada, o Santos terá uma formação com três volantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.