Santos faz sua decisão na Vila contra o Figueirense

Triunfo diante dos catarinenses, às 18h20, afasta o time de vez da ameaça do rebaixamento à Série B

Sanches Filho, SANTOS, O Estadao de S.Paulo

25 de outubro de 2008 | 00h00

O Santos recebe o Figueirense, às 18h20, com a responsabilidade de ter de vencer para não voltar a correr perigo de cair para a Série B. É o famoso "jogo de seis pontos" em razão de a equipe da Vila Belmiro ser a 13.ª colocada, com 36 pontos, apenas dois a mais que o adversário. Em caso de derrota, haverá inversão de posições. O clima entre comissão técnica e jogadores é de confiança por causa da vitória e do bom rendimento do time na vitória por 1 a 0 diante do Botafogo, sábado, no Rio. Siga a partida online às 18h20O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não acolheu pedido de efeito suspensivo, apresentado no começo da tarde de ontem pelo jurídico santista, para que Domingos e Fabiano Eller tivessem condições legais para a partida de hoje. Com a ausência dos dois titulares, Adaílton e Fabão estão confirmados e o garoto Alex será o único reserva para a zaga. O técnico Márcio Fernandes tem o time pronto na cabeça, mas prefere anunciar a escalação pouco antes do jogo. Ele alega que tem dúvidas na lateral-direita e no meio-de-campo."Como já aconteceu com Wendel, que foi contratado como volante, posso improvisar outro jogador na posição", admitiu o treinador santista, o que reduziu a quase zero as chances de Fabiano e Filipi Souza serem lembrados. "Tenho duas opções. Uma mais ofensiva (Pará) e outra que fortalece a marcação (Adriano). Vou esperar pela escalação do Figueirense para decidir", comentou.Se o meia Cleiton Xavier, que passou a semana em tratamento médico, jogar, Adriano, que marca melhor, será o escolhido. Caso contrário, entra Pará, que atua como ala e será mais um assistente para Kléber Pereira.Depois de passar duas semanas em tratamento para se recuperar de uma contusão no joelho esquerdo, Michael treinou sem restrições nos últimos dias e ontem cedo ensaiou finalizações, principalmente de fora da área.Porém, apenas voltará ao time se Molina, que só ontem treinou em campo, não estiver recuperado de forte gripe. "São dois excelentes jogadores, mas, se Molina estiver bem, vai para o jogo, porque aproveitou bem a oportunidade que teve contra o Botafogo", observou o técnico.Outro jogador poupado durante a semana foi Roberto Brum. Mas o próprio jogador garante que a sua presença no jogo de hoje não está ameaçada. "Senti uma fadiga muscular na panturrilha direita e fiquei sem treinar para não correr o risco de agravar o problema."Para o Figueirense, dirigido pelo técnico Mário Sérgio, o empate já será considerado bom resultado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.