Santos joga por Palmeiras, São Paulo e reabilitação

Equipe recebe o Inter, candidato ao título ao lado dos dois times da capital paulista

Sanches Filho, SANTOS, O Estadao de S.Paulo

26 de agosto de 2009 | 00h00

A rivalidade paulista será deixada de lado na noite de hoje. Quando o Santos entrar em campo, às 21 horas, para enfrentar o Internacional na Vila Belmiro, dois dos principais rivais estarão na torcida por seu sucesso. Palmeiras e São Paulo esperam pela vitória alvinegra para ver o time gaúcho, forte concorrente ao título, mais longe das primeiras colocações. Acesse e acompanhe ao vivo os jogos desta quarta-feira do BrasileirãoCom 33 pontos, o Inter está na quinta colocação, sete pontos atrás do líder Palmeiras, mas com dois jogos a menos. Se vencê-los, ultrapassa o São Paulo, que soma 36, e fica a apenas 1 da ponta. A partida de hoje ainda é válida pelo primeiro turno, adiada por causa da excursão dos gaúchos para o Japão. Nas duas rodadas anteriores, o time dirigido pelo técnico Tite fraquejou diante de dois paulistas: perdeu para o Corinthians, no Beira-Rio, e para o Palmeiras, no Palestra Itália, deixando escapar, assim, a oportunidade de assumir a liderança da competição.Longe da briga pelo título, o Santos promete ir ao ataque hoje. Vanderlei Luxemburgo resolveu tirar o volante Germano para a entrada do meia Robson. Outra mudança será o retorno de Léo, recuperado de contratura muscular na coxa esquerda. O lateral-esquerdo receberá homenagem da diretoria por completar, nesta noite, o 300º jogo com a camisa alvinegra. Depois de um período de incertezas, Léo já se considera readaptado ao futebol brasileiro. Durante os quatro anos em que defendeu o Benfica, de Portugal, teve de deixar de ser o quase ponta-esquerda da geração de Robinho no Santos de 2002 para se transformar em lateral defensivo. "Lá a função principal do lateral é marcar. Raramente eu ia ao ataque."DE OLHO NA LIBERTADORES"A partida contra o Internacional será a primeira das cinco decisões que teremos", afirmou Vanderlei Luxemburgo, ainda sonhando com vaga na Libertadores e lembrando que o time fará quatro das cinco próximas partidas em casa "Se não tivermos sucesso (hoje), vamos ficar mais distantes (da competição continental)." O Santos, com 28 pontos, está quatro atrás do quarto colocado, o Avaí. Para alcançar o objetivo, o treinador volta a pedir o apoio da torcida, considerada fundamental na sofrida vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na semana passada, na Vila.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.